Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, agosto 11, 2009

Ciência na internet: A queda do G1 e do De Rerum Natura


De todos os portais jornalísticos, o meu preferido era o G1, por causa de sua boa cobertura na seção (mais) Ciência (do que) & Saúde. A curiosa seção Ciência da Fé também era muito estimulante. Agora tudo mudou, é um verdadeiro desastre para o jornalismo científico. Apenas press releases e olhe lá. Pelo menos ainda se mantém os blogs (ou será colunas?) Espiral e Observatório.

Vai ver que foi uma retaliação de amigos de Ruth de Aquino, vá lá saber. Provavelmente, apenas enxugamento e cortes ditados pelo mercado (inteligíveis no caso de jornais de papel, mas intrigantes no caso de portal na internet).

Parece que vou ter que me mudar de vez para a Folha Online (eu sou assinante da Folha de papel, mas meu salário não tá danto conta do recado). O blog Laboratório está tomando ares novos, com um pouco mais de ciência em vez de apenas ambientalismo. Se a Folha permitisse um blog para o Reinaldo Lopes e outro para o Hélio Schwartsman, ela suplantaria o G1.

Eu preciso achar aquela referência sobre a pesquisa sobre os cadernos lidos em primeiro lugar pelos brasileiros: primeiro Esporte, em segundo Ciência (mais de 30%!), em último Política (porque afinal a nossa política é com p minúsculo). Quem sabe os jornais percebessem que os tempos mudaram.

oOo

Outra coisa triste é a eliminação dos comentários no blog português De Rerum Natura. Eu não acompanhei o caso, vou tentar uma entrevista algum blogueiro de lá. Mas eu sempre pensei que o que define um blog é a janela de comentários, senão vira revista eletrônica tradicional. Talvez seja isso o projeto deles, mas é uma perda para a Blogosfera.

De um comentário (por email) do DRN:


Caros amigos do DRN,

há já muito tempo que leio o De Rerum Natura. Desde o primeiro dia, diria. Leio e comento frequentemente, deixando opiniões e entrando em discussões. Até agora. Vi que vocês acabaram com os comentários, o que é algo de ridículo num blogue como o DRN. Muita da vida do blogue surgia das discussões nas caixas de comentários, mas isso acabou. Pura e simplesmente porque não querem andar a filtrar o lixo nem restringir publicações. Agora só por e-mail, aparentemente.

Ora isso, como disse, estraga o DRN. É verdade que se viam muitos disparates (criacionistas ou outros), mas era também por aí que surgia o interesse na discussão. Actualmente acabou. O DRN tornou-se numa página de divulgação de iniciativas científicas (o que é de louvar, mas não é, de todo, aquilo a que o DRN se propunha), republicação de textos dos seus autores, cópia de textos lidos noutros locais (e reproduzidos "com vénias devidas" sem se inidicar quem gostou dos mesmos) e posts quase exclusivamente de Halena Damião e talvez 80% a zurzir no eduquês. ou seja, após ter sido um excelente espaço de divulgação e explicação de ciência e das falácias da pseudo-ciência, o DRN tornou-se numa espécie de fanzine sem critério.

Neste aspecto, retirar os comentérios, o único local onde ainda ia surgindo algum diálogo (digo isto porque a maior parte dos autores não entrava em diálogo com os comentadores, as excepções habituais eram a Palmira Silva e o Desidério Murcho) acaba por matar o blogue. Não sei porque o mantêm hoje, uma vez que não parecem ter por ele qualquer interesse (a honrosa excepção é a Helena Damião). Da minha parte continuarei a consultá-lo, mas não a lê-lo. Um blogue que surgiu como uma das mais interessantes iniciativas da blogosfera acabou por morrer assim, ingloriamente. Mesmo que ainda não tenha sido notificado da morte. É pena.

Cumprimentos,
João Sousa André (inicialmente comentador "JSA")

4 comentários:

João Carlos disse...

Como você devia saber, a "baixa" no G-1 foi um enorme ganho para os ScienceBlogs-BR... ;)

Osame Kinouchi disse...

Quetal convidar o Helio Schwartsman e o Reinaldo Lopes para escreverem no Roda de Ciência e revitalizar a rodinha?

none disse...

Hélio Schwartsman não tem blogue, mas tem coluna na Folha Online, na seção Pensata.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/helioschwartsman/
[]s,

Roberto Takata

Reinaldo José Lopes disse...

Oi professor,

Em defesa do G1, eles queriam que eu continuasse por lá -- eu é que não via mais muita condição para tanto. A nova equipe formada lá ainda está tomando pé, pode ser que eles consigam fazer coisas boas.

Abraço!