Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, agosto 11, 2009

Cybermetrics ou Webometrics?



Portais de quatro unidades do MCT estão entre os mais acessados no mundo

Das dez melhores organizações nacionais elencadas no ranking do estudo em webmetrics, o CNPq aparece como o 4º no Brasil e 140º no mundo

O Cybermetrics Lab, um grupo de pesquisa pertencente ao Conselho Superior de Investigações Científicas (Csic), o maior organismo público de investigação da Espanha, divulgou o ranking das duas mil instituições de pesquisa científicas mais acessadas na internet em todo o mundo.

Entre elas estão o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), unidades vinculadas ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT)

O levantamento considerou parâmetros como Size, que significa o número de páginas web recuperadas dos buscadores Google, Yahoo, Live Search e Exalead; Visibility, que compreende o número total de links de sites externos recebidos (inlinks); Rich Files, que representa a quantidade de formatos Adobe Acrobat (.pdf), Adobe PostScript (.ps), Microsoft Word (.doc) e Microsoft Powerpoint (.ppt), recuperados pelos buscadores no site considerado; e Scholar, que considera o número de citações do domínio acadêmico recuperadas pelo Google Scholar.

Entre as duas mil instituições mais acessadas, o Cybermetrics Lab constatou que 49 instituições ou centros de pesquisa e difusão de ciência e tecnologia brasileiras integram o ranking, ocupando posições de destaque.

As dez melhores organizações nacionais elencadas no ranking do estudo em webmetrics foram: o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT) - 1º no Brasil e 44º no mundo; a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) - 2º no Brasil e 88º no mundo; a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) - 3º no Brasil e 112º no mundo; o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) - 4º no Brasil e 140º no mundo; o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict/MCT) - 5º no Brasil e 148º no mundo; o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) - 6º no Brasil e 171º no mundo; o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) - 7º no Brasil e 178º no mundo; o Instituto Nacional de Metrologia (Inmet) - 8º no Brasil e 230º no mundo; o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) - 9º no Brasil e 233º no mundo; e o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa/MCT) - 10º no Brasil e 235º no mundo.

A liderança do ranking é dos Estados Unidos. Das dez primeiras posições, os centros de pesquisa norte-americanos ocupam sete lugares. Em primeiro, está o National Institutes of Health (EUA), seguido pela Nasa (EUA), pelo World Wide Web Consortium (EUA) e pelo National Oceanic and Atmospheric Administration (EUA). Em quinto lugar, está o Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS), da França, seguido pelo US Geological Survey (EUA) e pelo Nasa Goddard Space Flight Center (EUA). Em oitavo lugar vem o European Organization for Nuclear Research (Cern), um consórcio europeu, seguido pelo Centers for Disease Control and Prevention (EUA), e pelo Max Planck Gesellschaft, da Alemanha.

Cybermetrics Lab

O Cybermetrics Lab é dedicado à análise quantitativa do conteúdo da Web Internet e especialmente àquelas relacionadas com os processos de geração e comunicação de conhecimentos científicos acadêmicos. Esta é uma nova disciplina emergente que tem sido chamada de Cybermetrics ou Webometrics.

Usando métodos quantitativos, o Cybermetrics Lab aplica indicadores que permitem medir a atividade científica na web. O cybermetric indicadores é útil para avaliar a ciência e tecnologia, e é o complemento perfeito para os resultados obtidos com métodos bibliométricos em estudos cienciométricos.

Por meio deste ranking, o Cybermetrics Lab pretende motivar acadêmicos e instituições que têm presença na web. Se o site de uma instituição tem desempenho abaixo do esperado, de acordo com a sua posição de excelência acadêmica, autoridades deveriam reconsiderar a sua política na web, promovendo um aumento substancial do volume e qualidade das suas publicações eletrônicas.

Mais informações sobre os resultados do ranking estão no site:

http://research.webometrics.info/rank_by_country.asp?country=br

Assessoria de Comunicação do MCT

Nenhum comentário: