Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, agosto 31, 2009

Carta aberta de Roberto Takata para Marina Silva (e os outros candidatos também...)



Uma ótima iniciativa de Roberto Takata. Acho que deveríamos mandar a mesma carta para todos os outros candidatos.

Takata, vou me permitir responder tentando adivinhar o que Marina dirá (em M vermelho). Daí poderemos comparar as duas respostas, para ver ser o João (não me lembro se o Dédalus disse isso também) está correto em afirmar que eu não conheço Marina Silva. Vou aproveitar e tentar responder em azul qual seria a provável resposta de Serra (S).

Dia 23 de agosto, enviei por email algumas perguntas à Senadora Marina Silva.
-------------
From: rmtakata@xxxx
To: marinasi@xxxx
Subject: Posicionamento sobre questões políticas, religiosas, ambientais e científicas
Date: Sun, 23 Aug 2009 08:00:32 -0300

Excelentíssima Senhora Senadora da República Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima,

Frente ao convite do Partido Verde para que V. Exa. concorra pelo partido à Presidência da República em pleito a ser realizado no próximo ano, gostaria de fazer algumas perguntas para esclarecer seus posicionamentos em relação a alguns temas. Suas respostas serão fundamentais para que eu possa formular meu juízo em relação a uma eventual candidatura de V. Exa.

1) Em relação aos chamados transgênicos, V. Exa., é:
a) Totalmente contra e procuraria bani-lo do país;
b) Tem forte restrição e procuraria impedir sua disseminação no país;
M c) Acredita que há questões a ser esclarecidas e incentivaria mais estudos para decidir sobre o tema;
d) Tende a ser favorável e considera que os transgêncios, devidamente regulados, possam ser úteis;
S e) É totalmente favorável e incentivaria sua adoção (facilitando o acesso ao crédito e investiria fortemente na pesquisa e desenvolvimento dos transgêncios);
f) Tem outro posicionamento (qual?).

2) Em relação à reforma agrária, V. Exa, acredita que:
S a) O programa atual é adequado e deveria ser mantido;
M b) O programa atual é inadequado e um novo projeto deve ser realizado para acelerar o ritmo;
c) O programa atual é inadequado e um novo projeto deve ser realizado para diminuir o ritmo;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

3) Em relação ao projeto de união de pessoas do mesmo sexo, V. Sra, é:
a) Contra;
S b) A favor;
M c) Tem outro posicionamento (qual?). Pessoalmente contra, mas é o congresso e a sociedade quem deve decidir.

4) Em relação à descriminalização do comércio de drogas, V. Sra., é:
a) Contra;
b) A favor;
M c) Tem outro posicionamento (qual?). Pessoalmente contra, mas é o congresso e a sociedade que devem decidir.
S d) Pessoalmente a favor, desde que a lei anti-fumo se estenda ao consumo da maconha.

5) Em relação à descriminalização do aborto, V. Sra., é:
a) Contra, a lei atual deve ser mantida;
b) Contra, a lei atual deve ser modificada e se tornar mais rígida;
S c) A favor, para os casos de fetos anencefálicos ou com defeitos incompatíveis com a vida;
d) A favor, para fetos até 12 semanas de gestação (antes do desenvolvimento do sistema nervoso central);
e) A favor, à decisão exclusiva da gestante;
M f) Tem outro posicionamento (qual?). Pessoalmente contra, mas é o Congresso e a sociedade que devem decidir as situações onde o aborto é permissível.

6) Em relação à remoção de símbolos religiosos de repartições públicas, V. Sra., é:
a) Contra;
M, S b) A favor;
c) Tem outro posicionamento (qual?).

7) Em relação à diminuição da maioridade penal, V. Sra., é:
M a) Contra;
S b) A favor;
c) Tem outro posicionamento (qual?).

8) Em relação a metas de redução de emissão de poluentes, V. Sra., acredita que o país deveria adotar:
M a) Metas universais;
b) Metas voluntárias;
S c) Metas menores do que os países desenvolvidos;
d) Não deveria adotar nenhuma meta;
e) Tem outro posicionamento (qual?).

9) Em relação ao ensino de criacionismo nas escolas públicas, V. Sra, acredique que:
a) O currículo deveria inclui-lo nas aulas de ciências;
M, S b) O currículo deveria incui-lo somente nas aulas de religião;
c) Escolas públicas não devem ensinar religião, nem criacionismo;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

10) Em relação à lei da anistia, V. Sra., tem a opinião de que:
M, S a) Deve ser mantida como tal;
b) Deve ser totalmente abolida;
c) Deve ser modificada: tortura é crime imprescritível;
d) Deve ser modificada: terrorismo é crime imprescritível;
e) Tem outro posicionamento (qual?).

11) Em relação ao chamado Mensalão, V. Sra., acredita que:
S a) Foi um esquema de corrupção e os responsáveis devem ser punidos;
M b) Foi uma distribuição de dinheiro de caixa 2 de campanha e os responsáveis devem ser punidos;
c) Não está comprovada a existência do Mensalão;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

12) Em relação a Darfur, V. Sra., acredita que o Brasil deve:
M a) Condenar veementemente o governo de Sudão por promover ou permitir o massacre de milhares de civis;
S b) Procurar dialogar para que o governo sudanês resolva a questão - usar o chamado soft power do Brasil;
c) Se abster, pois trata-se de um problema interno;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

13) Em relação a Hugo Chavez, V. Sra., acredita que:
a) É um presidente eleito democraticamente e é, ele mesmo, um democrata;
M, S b) Foi eleito democraticamente, mas tem realizado ações que corroem a democracia venezuelana (como cassação e não-renovação de concessões de rádio e TV, abuso do instrumento de plebiscito para se pertuar no poder);
c) Fraudou a última eleição, é, na prática, um ditador;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

14) Em relação ao regime cubano, V. Sra., acredita que:
a) É democrático;
M, S b) É autoritário, mas o país deve manter relações cordiais;
c) É autoritário e deve ser condenado pelo Brasil;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

15) Em relação à questão hondurenha, V. Sra., acredita que:
M, S a) Houve golpe e Manuel Zelaya deve reassumir imediatamente a presidência;
b) A derrubada de Zelaya foi plenamente legítima;
c) Tem outro posicionamento (qual?).

16) Sobre a pretensão do Brasil assumir um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU, V. Sra, é:
a) Contra;
M, S b) A favor;
c) Tem outro posicionamento (qual?).

----
São esses, por ora, minhas dúvida em relação ao seu pensamento.

Agradeço desde já por sua atenção e respostas.

Cordialmente,

Roberto Takata

oOo

Takata, acho que a questão da pena de morte, porte de arma, pesquisa em células tronco embrionárias, alistamento militar obrigatório e parlamentarismo poderiam ser incluídas nesse questionário. Ah, e seria muito divertido perguntar "O sr(a). acredita em Deus?" para ver o tipo de resposta que apareceria...

Acho também que é necessário entender o que significa cláusula de conciência. Um religioso pode ser contra o aborto, mas isso não significa que ele vai perpetrar atos terroristas contra clínicas de aborto. A resposta mais adequada seria: "sou contra por causa de meus princípios religiosos, mas quem deve decidir isso é a sociedade como um todo, através do congresso". No máximo, caso ele seja um médico, ele poderia adicionar: "Se me chamarem para fazer um aborto no caso em que a mãe não corre risco de vida, não importa que o aborto seja legal, eu me recusarei a cometer o ato, mesmo que eu seja legalmente punido por isso".

Outro exemplo seria um pacifista que, por motivos de consciência, se recusa a prestar serviço militar, ou um estudante que se recusa a fazer experiências com animais vivos. Suas atitudes não podem ser justificadas pela ciência, e serviço militar e experiências com animais são atividades legais. Mas isso não quer dizer que, caso suas atitudes sejam movidas por sentimentos religiosos, ele esteja sendo anti-científico ou anti-laico. Será que um dia o Bento vai entender isso?

15 comentários:

Luiz Bento disse...

Já que fui citado novamente, vou responder.

Quanto as possíveis respostas da Marina Silva discordo da maioria. Mas respeito sua opinião. Vou falar de um argumento mais crítico.

"Um religioso pode ser contra o aborto, mas isso não significa que ele vai perpetrar atos terroristas contra clínicas de aborto."

Novamente Osame você está interpretando de forma muito errada o que estamos falando. Não existe somente dois extremos. Quando dizemos que um religioso é contra o aborto queremos dizer APENAS isso. O que você acha disso eu não sei, mas quando eu digo isso quero dizer apenas o que eu escrevi. Não é para criar interpretações mirabolantes. Existe menos chance de um ateu ser contra o aborto do que um evangélico-praticante-adventista-criacionista? Claro que sim.

Só mais um detalhe. As reportagens que eu já citei em outros posts dizem que a Marina ATIVAMENTE lutou pelo veto da lei de biossegurança que tentava regulamentar a pesquisa com células tronco. Então esse papo de "Sou pessoalmente contra, mas o que o congresso decidir é a verdade". Ela era do congresso e junto com a bancada evangélica lutou contra a pesquisa com células tronco. Você pode não confiar nas fontes jornalísticas, mas dizer que isso é respeitar a vontade do congresso não é verdade.

Luiz Bento disse...

Interessante levantamento político do PV:

http://noticias.uol.com.br/politica/2009/08/29/ult5773u2257.jhtm

PS.: Novamente, não leio UOL. Perguntei pro Google.

Osame Kinouchi disse...

Acho que você está certo neste ponto. Marina lutou ativamente pelo veto da lei de biosegurança. Será que foi por causa das celulas tronco ou por causa dos transgenicos? A verificar.

Osame Kinouchi disse...

Não entendi: você discorda das opiniões (que eu disse que poderiam ser de Marina) ou voce discorda de que essas opinioes são provavelmente as de Marina?

André disse...

Osame, o que você acha da HH? E do PSOL de modo geral?

Que semelhanças e diferenças importantes você vê numa comparação Heloísa-Marina?

Dedalus disse...

Caro Osame,

Eu não sei se você conhece Marina ou não, portanto, acho que não disse nada a respeito...

Um abraço!

Osame disse...

André, não conheço Heloisa Helena nem o PSOL a ponto de poder dar uma opinião sobre quais seriam as respostas de HH a este questionário. Vou mandar o questionário ao Mauro Copelli, acho que ele está melhor informado, depois publico aqui.

Em todo caso, Heloisa Helena está muito chateada com o PSOL pois grupos dentro deste a queimaram dentro do partido, com calúnias segundo ela.
Não acredito que ela vá se candidatar a presidente, então talvez sua presença na enquete ao lado foi precipitada.

none disse...

Cumpre a mim informar que a fotografia que ilustra esta postagem *NÃO* se refere a minha pessoa. Trata-se de um retrato de um clone malino meu tirado há cerca de 10 anos - pode-se notar pela pequena fenestra no vômer, além do fato da aorta estar virada para o lado direito.

[]s,

Roberto Takata

Joao disse...

Fiz um comentario que não apareceu. Ca vai a segunda tentativa.

Eu não disse que voce não conhecia Marina. Disse é que era preciso conhecer Marina muito bem para saber que seu pensamento critico não estava afectado. Pelos visto o Osame considera que sim e lança o desafio.

Joao disse...

Osame:

Estive à procura do comentário onde eu falva de conseguir separa as coisas e fazer escolhas certas com permissas erradas, ou coisa do genero.

Não encontrei. Por isso aceite minhas desculpas se por acaso disse que voce não conhecia Marina. Eu queria sim por isso em causa. Porque duvido. Mas não o posso afirmar.

Mas se voce acertar todas as respostas da Marina eu diria que sua alegação de que a conhece aumenta a plausibilidade.

Faltam uma serie de perguntas tais como:

O dinheiro deve ser aplicado no modelo eevolutivo, no criacionismo ou nos dois no estudo de:
- oncologia
- resistencia a antibioticos

O naturalismo permite descrever melhor o mundo ou não? Porque?(tem de saber responder, se acredita no criacionismo não tem desculpa) Vai permitir gastar dinheiro com investigação em dualismo e criacionismo?

- Quando houver conflitos entre a ciencia e a religião sobre matéria de facto qual deles usará para tomar um decisão? Porque?

extremophile disse...

"acho que a questão da pena de morte, porte de arma, pesquisa em células tronco embrionárias, alistamento militar obrigatório e parlamentarismo poderiam ser incluídas nesse questionário."

Acho que "pena de morte", por ser cláusula pétrea, contribui mais para perda de tempo do que para algo mais objetivo. Um pouco como "se os humanos devem colonizar Marte", ainda que tenha implicações maiores para identificação ideológica (ou não) com os candidatos.

extremophile disse...

Outra entrevista da Marina da Silva com um criacionista. Tenho a leve impressão que ela quer deixar as coisas propositalmente ambiguas para não perder votos de qualquer lado.

Dá para interpretar o que ela disse como tanto quanto criacionista, como evolucionista, mas teísta a la Francis Collins, naquelas colocações mais descuidadas que os criacionistas adoram colocar como embasamento à crença das espécies sendo criadas pela terra por comando divino e etc.

http://vimeo.com/moogaloop.swf?clip_id=3203818

maria disse...

vale a pena vocês conseguirem as respostas de verdade da marina e do serra! tou esperando.

none disse...

Eu também estou esperando, Maria Guimarães. Mas como você é jornalista talvez tenha melhor chance do que nós. (Verdade que só se passou uma semana - já levei mais de um mês para ter uma resposta do Suplicy, mas ele sempre respondeu.)

Kino, acho que a pergunta "Você acredita em deus?" é da mesma categoria de "quantas vezes por dia você vai ao banheiro?": é uma pergunta íntima demais. (Com a agravante de, no caso, dos ateus, haver um forte preconceito da sociedade.)

[]s,

Roberto Takata

Osame Kinouchi disse...

Roberto, em principio seria divertido para saber se os candidatos ateus saem do armario, como diria Dawkins.

Mas realmente concordo com você, acho que incluir essa questao faria com que o questionario nao fosse respondido. Seria como perguntar se a pessoa é homossexual ou consome drogas.

Infelizmente, se o Gabeira for o vice, a taxa de rejeição da sociedade cresce. É claro que as taxas de rejeição da Marina crescem quando ela declara ser anti-aborto e evangélica (os evangélicos estão bastante queimados na sociedade depois das peripecias de Edir Macedo e similares). Mas ela disse que prevere receber zero votas a mentir sobre suas posições pessoais...

E acho que a disputa vai se definir pelas taxas de rejeição.