Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, agosto 19, 2009

Guerra de currículos e o photoshop do Serra



Na Folha de hoje desfia-se a guerra de currículos (Dilma, Mercadante, Serra). Na página de Paulo Amorin, achei essas imagens interessantes.

O curioso é que a foto da cabeça é a mesma, embora em roupas diferentes. Dá para notar isso, por exemplo, pelo pequeno brilho sob o olho direito e outros detalhes. Bom, não sei se Serra fez photoshop no currículo, mas as fotos são divertidas...

Acho que Paulo Henrique Amorin se enganou parcialmente. Embora Serra não seja economista (profissional registrado no CoRECON), é "doutor" em economia (em uma pós latu sensu). Serra afirma também ter feito mestrado em Cornell, mas a dissertação de mestrado não consta nos bancos de dados da instituição. Entretanto, a tese de doutorado (latu sensu) consta, ver aqui. Gostaria de saber o que significam esses cursos latu sensu. Será que não teve banca ou defesa de tese?

Ao contrário do que diz a página do Gabinete do Governador, ele não foi professor em Princeton, ver aqui.

Talvez a coisa toda tenha a ver com o fato de que, talvez, para ser professor de economia na UNICAMP basta ter notório saber, sem precisar de diploma revalidado. Seria como ser jornalista, atualmente. Obviamente, nada disso importa (diploma, etc) para se ser um bom governante, é claro!



O Conversa Afiada reproduz troca de e-mails entre seu editor, Alberto Ramos, e Marcia Godoy, do Corecon-SP (Conselho Regional de Economia do Estado de São Paulo).

O Conversa Afiada vai perguntar agora ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo como permite um candidato dizer que é “economista” sem ser.

27 de julho de 2009 16:52

Prezado Sr. Alberto Ramos.

Não consta neste CORECON/SP registro em nome do Sr. José Serra e/ou Sr. José Serra Chirico.

Agradecemos pelo contato e permanecemos à disposição.Atenciosamente,

___
Marcia Gomes Godoy Sá
Depto. Registro

YLSON GOMES FILHO em 5/fevereiro/2009 as 13:04
Caro PHA, você disse que o Serra não é economista competente. Como poderá constatar abaixo, nem economista é. Vejamos a trajetória dele:
Serra, aos 18 anos, ingressou no curso de Engenharia Civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, o qual nunca concluiu. Com o golpe militar de 1964, ele exilou-se na Bolívia, no Uruguai e, em seguida, no Chile, onde fez o “Curso de economia” da Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe), de 1965 a 1966, especializando-se em planejamento industrial. Apenas 2 (dois) anos de curso! Quer dizer, não é um curso superior formal. Depois disso, fez mestrado em Economia pela Universidade do Chile (1968), da qual foi professor entre 1968 e 1973. Em 1974, fez Mestrado e Doutorado em Ciências Econômicas na Universidade Cornell, nos Estados Unidos, sem nunca ter cuncluído uma faculdade. Como foi possivel isso? No Chile e nos EUA não é exigido curso superior para fazer pós-graduação, o que não é permitido aqui no Brasil. Além disso, os cursos de pós-graduação que Serra cursou na Cornell (com que dinheiro não sei, porque são caríssimos) não são “strictu senso“ mas “lato senso“ como os fornecidos pela rede privada aqui no Brasil. Em suma: não valem nada em termos acadêmicos.
O pior disso tudo é que ele usou toda esta papelada aqui no Brasil para ser professor na UNICAMP. Como? Não sei mas seria uma pauta interessante para o jornalismo investigativo.
Grande abraço.

7 comentários:

none disse...

Ok, confesso, no meu currículo Lattes tem uma mentira. Mas a culpa não é minha. Eu tentei mudar e colocar a data de minha saída da BioAssay, mas não consigo encontrar os comandos para isso.

[]s,

Roberto Takata

none disse...

O link para o trabalho de doutorado de Serra não é válido - indica sessão expirada.

[]s,

Roberto Takata

Osame Kinouchi disse...

Link refeito

Leandro R. Tessler disse...

Eu não concluí o curso de engenharia porque não quis. Preferi seguir outra carreira. É bem possível que outras pesosas tenham feito o mesmo. Se a Unicamp aceitou um Ph. D. em Cornell fez muito bem. Ela é sem dúvida uma universidade prestigiosa. Um dos melhores professores de pintura que temos na Unicamp não tem graduação. O Bill Gates também não. Isso os desqualifica?
Tenho vários amigos formados em engenharia que nunca pagaram as taxas do CREA. São engenheiros, professores na universidade mas não exercem a engenharia. Se o senhor Ramos perguntar pro CREA vão dizer que eles não estão registrados. Não estar registrado na corporação de ofício não significa que o sujeito não tenha se diplomado.
Não estou defendendo o Serra, mas acho meio ruim desqualificar uma pessoa porque ela não tem o diploma tupiniquim ou porque não está registrado numa corporação. Lutemos pela desregulamentação das profissões, com poucas exceções.

Osame Kinouchi disse...

Eu também não terminei a engenharia, e física nao é profissao regulamentada, e sou o primeiro a defender que nunca seja.

Acho que o ponto principal não é este, mas sim que o doutorado do Serra é "latu sensu" (teve banca?) e que na página do governo ele diz que deu aula em Princeton.

Não tem importancia se o Serra foi contratado pela UNICAMP com doutorado latu sensu ou zero artigos indexados, a menos que isso tenha prejudicado os concorrentes do mesmo concurso. Certamente a experiencia politica dele foi considerada na entrevista e teve peso decisivo.

Agora, sugerir que tem PhD strictu sensu em Cornell e que deu aulas em Princeton? OK, pode não ser fraude, é por isso que eu chamei isso de photoshop de curriculo (photoshop não é fraude legal).

Ainda bem que ele não tem curriculo Lattes para ser esquadrinhado...

Hummm... Quando eu fazia doutorado, eu participava de umas reunioes do grupo de ciências cognitivas no Instituto de Estudos Avançados da USP. Será que devo colocar no curriculo Lattes que era professor do IEA-USP?

Osame Kinouchi disse...

Na pagina do Governador (segunda figura acima) está escrito que ele foi professor por dois anos em Princeton. A resposta da escola onde ficou é a seguinte:

Pedro Germano Leal
Enviado em 28/07/2009 às 1:28
Diz aí no currículo do Serra:
— Obrigado a exilar-se novamente, Serra foi para os Estados Unidos, onde obteve outro mestrado e o doutorado em Ciências Econômicas pela Universidade de Cornell. E foi, por dois anos, professor do Instituto de Estudos Avançados de Princeton. —-
Eu escrevi ao IAS de Princeton perguntando, e eles me responderam com uma posição oficial. Vou postar o original, e traduzo logo abaixo:
— I apologize for the belated reply. I’ve confirmed in our records that José Serra was a Member at the Institute for Advanced Study’s School of Social Science during 1976-78 and what we call a Director’s Visitor during the spring and fall of 2003. The Institute has no formal connection to Princeton University, and Members and Visitors generally do not teach courses during their time here (we have no undergraduate or graduate students). —
— Desculpe-me pela demora em responder. Confirmei em nossos arquivos que José Serra foi Member (membro) no Instituto para Estudos Avançados da School of Social Science (Escola de Ciências Sociais) durante 1976-78 e que foi o que chamamos Director’s Visitor (Visitante do Diretor) durante a primavera e outono de 2003. O Instituto não tem conexão formal com a Universidade de Princeton, e Members e Visitors geralmente não ministram disciplinas durante seu tempo aqui (NÓS NÃO TEMOS ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO OU PÓS-GRADUAÇÃO) — [grifo meu]
E agora? Ele também não foi professor em Princeton. Será que ele alegou isso no seu “concurso” para a Unicamp?
Que vergonha!

Osame Kinouchi disse...

É necessário também checar se existe dissertação de mestrado em Cornell. Nada consta na ótima biblioteca da instituição...