Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, agosto 18, 2009

Zumbis e Gripe (Suína ou qualquer outra)


Cut and Paste do ótimo blog da Suzana Herculano (A Neurocientista de Plantão):


"WHEN ZOMBIES ATTACK!: MATHEMATICAL MODELLING OF AN OUTBREAK OF ZOMBIE INFECTION". Se você fosse editor de uma revista científica, publicaria um artigo com esse título? A Infectious Disease Modelling Research Progress publicou - e o artigo, além de ser matemática séria e altamente relevante, é ciência em sua forma mais divertida, tratando com irreverência descarada o tema de surtos epidemiológicos. Ainda é super pertinente ao tema da moda, a dispersão de uma doença altamente contagiosa. Saca só:

"Nós introduzimos um modelo de infecção por zumbis, determinamos equilíbrio e estabilidade de infecção, e ilustramos os resultados com soluções numéricas. A seguir, refinamos o modelo para introduzir um período latente de zumbificação, no qual humanos são infectados mas não ainda infecciosos, antes de se tornarem mortos-vivos. Modificamos então o modelo para incluir os efeitos de uma possível quarentena ou cura. Por fim, examinamos o impacto de reduções regulares e impulsivas no número de zumbis e derivamos condições sob as quais a erradicação se torna possível. Demonstramos que somente ataques rápidos e agressivos podem impedir o cenário apocalíptico: o colapso da sociedade quando os zumbis dominarem a todos."

Como fiquei sabendo disso? É que trabalho ao lado de um doutor em física, especialista em topologia do universo, mas acima de tudo mestre em assuntos variados: da história política do Oriente Médio à melhor receita para ensopado de costela - passando, é claro, por ataques de zumbis e a melhor maneira de lidar com eles. Nas horas vagas dentre tantas especialidades, Bruno Mota, amigo querido há muitos anos e autor de um blog altamente recomendável, ainda é pós-doutorando em meu laboratório, responsável por todos os assuntos matemáticos de nossas análises. Por essa entre outras razões sou altamente partidária da integração multidisciplinar. De que outra forma uma neurocientista ganharia uma educação em Zumbiologia?



Nenhum comentário: