Dilma não defenderá o direito das minorias, deixará isso para o Congresso

sábado, 10 de julho de 2010

Em busca do voto evangélico

Promessas - Dilma: hoje, segundo as pesquisas, ela perde de José Serra entre os evangélicos

Para ser o coordenador da campanha de Dilma Rousseff junto aos evangélicos, o pastor Manoel Ferreira, presidente do Conselho Nacional de Pastores do Brasil, fez exigências que devem causar algum rebuliço entre os militantes históricos do PT. Da conversa que teve há duas semanas com Dilma, Ferreira saiu com uma promessa: se vencer a eleição, ela não tomará iniciativas que afetem temas caros aos evangélicos, como legalização do aborto, regulamentação da prostituição, retirada de símbolos religiosos de locais públicos e a união estável entre homossexuais. Dilma aceitou a proposta do pastor para que esses temas só sejam discutidos no Congresso por iniciativa dos próprios parlamentares, nunca do Executivo. Satisfeito, o pastor prometeu abrir caminho para Dilma transitar com desenvoltura entre os 25% de eleitores evangélicos.

Comentários

Mairex disse…
Ihhh... Isso fere os ideais do PT quanto à inclusão de movimentos e minorias sociais... O que Marina diz a respeito disso? Tucanos nem contam já.
Anônimo disse…
Ok ... Isso não fere os "ideais" de vale-tudo do PT.

Postagens mais visitadas deste blog

O SEMCIÊNCIA mudou de casa

Quem é melhor? Michel Temer, Indio da Costa ou Guilherme Leal?

Qual era a montanha mais alta da Terra antes do Everest ser descoberto?