Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, junho 21, 2010

Dois por cento de teólogos criacionistas?


O leitor Cesar Reis questionou minha suposição de que apenas 2% dos teólogos são criacionistas. Depois afirmou que os teólogos cristãos são herejes e traidores da verdadeira religião. OK. Vamos sair do grupo de teólogos com PhD e ficar apenas com os clérigos em geral (pastores e padres). O Clergy Letter Project angariou até agora 12585 assinaturas rejeitando o Criacionismo. Já o CreationLetter.com angariou até agora 257 assinaturas de clérigos que apoiam o Criacionismo.

Estatisticamente falando, isso é uma amostra representativa. Logo, temos 257/12585 = 2,04%.
clérigos a favor do criacionismo. OK, César, eu errei! (por 0,04%)...

Update: acho que errei a conta... A porcentagem certa é  257/(12585+257) = 2,001%, ou seja, errei meu chute por 0,001%!


PS: Uma pesquisa informal revela que o número de pós-docs de física no Brasil que são criacionistas supera esses dois por cento... Que chato, somos bem mais crédulos (em teorias conspiratórias) que teólogos, padres e pastores...
Clergy Letter Project
From Wikipedia, the free encyclopedia

The Clergy Letter Project is an organization that has created and maintains a statement signed by American Christian clergy of different denominations rejecting creationism, with specific reference to points raised by intelligent design proponents. This effort was organized in 2004 by biologist Michael Zimmerman, now Dean of the College of Liberal Arts and Sciences at Butler University in Indianapolis, Indiana.


By April 7, 2010 , the Clergy Letter Project had collected 12,508 signatures of US Christian clergy, 471 signatures from rabbis, and 224 signatures from Unitarian Universalist Clergy.[1] It continues to collect more. The Project is also making efforts to publicize its other activities.

Nenhum comentário: