Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, janeiro 08, 2009

Metáforas Científicas III


Faz tempo que surgiu aquela idéia das metáforas científicas. Fica aqui para registro. De graça. uma previsão de um crash financeiro global com oito anos de antecedência... OK, foi uma previsão genérica, mas lembrem-se que era a época da tal "Nova Economia" onde diziam que a economia global tinha alcançado um novo patamar de desempenho que evitaria crashes, etc. Da Wikipedia:

The New Economy was an evolution of developed countries from an industrial/manufacturing-based wealth producing economy into a service sector asset based economy from globalization and currency manipulation by governments and their central banks. Some analysts claimed that this change in the economic structure of the United States had created a state of permanent steady growth, low unemployment, and immunity to boom and bust macroeconomic cycles. They believed that the change rendered obsolete many business practices. Critics of these ideas felt vindicated when the stock market bubble burst. Many of the more exuberant predictions proved to be wrong.



Em 20/maio/2000 Osame escreve:

Pessoal,
O Jean e o Richard acham que o papel do físico é ser célula glia do processo social e econômico. Eu acho que o físico pode ser um neurônio. E você, Mauro? Não sei, mas ia sugerir que escrevêssemos artigos para jornais em conjunto, que tal? Lembra da nossa idéia de analisar o vocabulário de Física (tensão, equilíbrio, forças, ruptura, estabilidade, etc.) onipresente nos discursos dos analistas econômicos e sociais? De como esse vocabulário conceitual de Estática Newtoniana limitava suas visões de mundo? Daria um bom artigo, acho eu...

Mauro Copelli responde: A idéia de escrevermos artigos para jornais me agrada bastante. Você acha que especificamente esta questão do vocabulário Newtoniano ainda é relevante? Digo, depois dos crashes mundiais todos, do hype da "complexidade" a là Santa Fé Institute + o log-loguismo fácil de "How Nature Works", e depois do prêmio Nobel de Black-Sholes e do surgimento de Econophysics, os economistas ainda continuam falando em equilíbrio estático? A pergunta não é retórica. É que eu não sei mesmo.

Economistas talvez não, mas jornalistas sim. Tô pensando em publicar em algum lugar o meu "Engels: Um precursor da ciência da complexidade no século XIX". Eu reformulei toda a ordem de apresentação e poli um pouco mais o final. Se você quiser dar uma olhada, tô mandando anexo. Acho que o que a Econophysics vai acabar mostrando é que o sistema capitalista inevitavelmente leva a leis de potência na distribuição de riqueza e poder (Lei de Pareto). E que tudo isso será, cada vez mais, acompanhado de crashes auto-destrutivos (tipo extinções na Biosfera). Acho que, se isso for verdade, (ou seja, se os modelos econômico-computacionais realmente criarem um consenso em torno disso) então toda a retórica liberal de Adam Smith (e Roberto Campos) (mão invisível que leva a benefícios generalizados para todos) estará morta e enterrada dentro de 20 anos...

Capa: The New Paradigm for Financial Markets: The Credit Crash of 2008 and What It Means (Paperback) 

Amazon review: Review
"Totally compelling." BBC Business editor Robert Peston "They're wrong about oil, by George. In short, the standard economic assumption that supply and demand drive prices is only a starting point for understanding financial markets. In boom-bust cycles, the textbook theory is not just slightly inaccurate but totally wrong. This is the main argument made by George Soros in his fascinating book on the credit crunch, The New Paradigm for Financial Markets, launched at an LSE lecture last night." The Times "The next generation of economists will have to understand financial bubbles rather than ignore them, as Greenspan and his fellow central bankers have done. They would be well advised to give Soros's theory of reflexivity serious consideration." Sunday Times "(Soros) present(s) a very interesting and disturbing view of how free markets behave, and the nature and extent of the crisis we're in." Sunday Business Post "This was a book that George Soros badly wanted to write. It is probably not what many of its readers expect to read. But it shows that in his deeper thinking about the way markets operate, Soros was several decades ahead of his time... His insights are clear and concisely expressed. They are worth reading for anyone interested in the topic." Financial Times "The runners in the race for the White House should stop and listen to Soros." Independent on Sunday" 

Nenhum comentário: