Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, abril 26, 2007

O pequeno lógico


Todo físico que tem filhos têm um desejo secreto de que um deles seja seu sucessor, um físico melhor do que ele mesmo foi. OK, OK, eu sei que estou generalizando. Em todo caso, na minha amostra de n=1 (ou seja, eu mesmo), estou achando que o físico da família pode ser o Raphinha, quatro anos recém completos.

Não apenas ele adora montar quebra-cabeças mas tem também um espírito de desafio à opinião de autoridade (no caso, eu) que ficaria bem em um cientista. Esses dias ele me perguntou por que as estrelas brilham e quando eu vim com o papo de que eram bolas de fogo ele me contestou pois eram as estrelas cadentes que eram "bolas de fogo".

Semana passada fui com ele pegar dinheiro no banco para comer pastel na feira (programão de domingo, heim?) e ele me perguntou por que precisava de dinheiro. Sem muita vontade de responder, disse: "Ora, pra tudo se precisa de dinheiro".

Ele ficou pensativo e quando entramos no carro, ele insistiu: "Prá entrar no carro precisa de dinheiro? Porque se prá entrar no carro não precisa de dinheiro, então não é "prá tudo" que precisa de dinheiro!"

"OK, OK, Raphinha, você venceu!" Eu sei que eu poderia apelar e falar sobre o custo da gasolina, mas acho que a lógica dele estava correta.

O Rapha é chatinho assim, gosta sempre de provar que estou errado. E é isso que me faz ficar orgulhoso dele.

Um comentário:

Norberto Kawakami disse...

É uma pena que este espírito questionador seja massacrado nas escolas brasileiras. Aqui no Brasil, quem pergunta muito é sempre visto como um chato. E a mediocridade vai tratando logo de fazê-lo calar.
Será que isto é resquício da ditadura?

abraço