Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, abril 06, 2007

Quem são eles?


Não aguento mais as pessoas perguntarem o que achei do filme "Quem somos nós?". Assim, tomando emprestado um post do Dragão na Garagem, vou aqui divulgando "Quem são eles". Talvez em uma crítica eu não fosse tão ácido quanto o Widson Porto (afinal, o filme apenas sinaliza o vazio espiritual das pessoas, que alguns querem preencher com vazio quântico), mas o post do Widson é bastante informativo. Além do mais, se até o místico Ken Wilber achou o filme picareta, quem sou eu para discordar, não é mesmo?


Antes de se perguntar quem somos nós, você deveria perguntar quem são as pessoas que fizeram esse filme. Porque isso pode afetar completamente a experiência de assisti-lo.Um dos principais narradores de “Quem Somos Nós?” é Ramtha, o espírito de um guerreiro da Lemúria. Preste atenção: a pessoa que vai falar pelos próximos 90 minutos com você sobre Biologia, Neurologia e Física Quântica é o espírito de um guerreiro que viveu em um continente mitológico há 35.000 anos, canalizado por um médium! Não sei quanto a você, mas se algum dos meus professores tivesse apresentado essas credenciais no primeiro dia de aula eu teria me retirado da sala e da universidade. Para evitar que você faça o mesmo no cinema essa preciosa informação somente é revelada no encerramento do filme, já nos créditos finais, o que é uma trapaça danada se você pensar bem.

O médium que canaliza Ramtha no filme é a mulher loira conhecida pelo pseudônimo de JZ Knight. Segundo ela Ramtha, um espírito iluminado que, tal qual Jesus, ascendeu aos céus depois de sua morte, se manifestou pela primeira vez na cozinha da sua casa em 1977. De lá para cá, a mulher fundou uma seita, a Ramtha School of Enlightenment e passou a faturar milhões em seminários, cursos, livros, fitas e bibelôs sobre os ensinamentos de Ramtha. Como JZ possui o copyright sobre Ramtha, é pouco provável que o espírito se manifeste para outro futuro milionário por um bom tempo (será que alguém já registrou o domínio intelectual sobre o Dr. Fritz?). Ah sim, por coincidência os produtores e os três diretores de “Quem Somos Nós?” são membros da seita de Ramtha. Você sabe o que isso significa, certo? Que “Quem Somos Nós?” é simplesmente um longo comercial sobre uma lucrativa seita que promove a crença em reencarnação, continentes lendários, UFOS e outras bobagens esotéricas. Se você está apto a aceitar isso será mais um expectador feliz desse filme; na verdade, depois dele, pode até ingressar na seita.

Outro falante em “Quem Somos Nós?” é Jeffrey Satinover. Jeff é um médico que acredita que a homosexualidade é uma doença e que ele tem a cura (http://www.satinover.com/main.htm clique no link “homosexuality”). Além de afirmar que o homosexualismo é um mal psiquiátrico que pode ser tratado com antidepressivos, Satinover afirma que o liberalismo causa danos cerebrais. De acordo com um artigo exposto em seu site (use o link "liberalism"), Satinover acredita que...
“...é possível que dos mais ou menos 70% que apoiaram, digamos, Bill Clinton, uma parte substancial sofresse de retardadamento mental como resultado da influência liberal das universidades e da mídia” Ou seja, basicamente este homem, que logo falará conosco sobre física quântica, consciência global e paz mundial, está dizendo que se você está contra Bush provavelmente é um retardado mental. Se você ainda por cima for gay isso quer dizer que é doente e retardado mental. Não vamos nem mencionar que Satinover também mantém links para sites que tratam do Código da Bíblia (a crenca pseudocientífica de que a Bíblia traz criptografadas previsões sobre o futuro da humanidade).

Temos ainda em “Quem Somos Nós?” o físico PhD, John Hagelin. Hagelin é físico téorico com importantes trabalhos publicados na área das supercordas, embora sua última contribuição decente para a ciência tenha sido em 1994. Desde então Hagelin envolveu-se cada vez mais com a Meditação Transcedental, técnica do guru indiano que-diz-que-pode-levitar-mas-que-ninguém-nunca-viu-levitar Maharishi Mahesh Yogi do qual Hagelin é discípulo, assim como o foram os Beatles. Suas sucessivas tentativas de incorporar o misticismo oriental em suas teorias físicas o deixaram à margem da comunidade científica e o afastaram de seus ex-colaboradores. Seu mais notável trabalho desde então foi um estudo sobre como a meditação coletiva diminuiu a criminalidade na cidade de New York. Por este trabalho irreprodutível Hagelin foi laureado do prêmio Ig Nobel da Paz, uma paródia do prêmio Nobel. Hagelin foi quatro vezes candidato à presidência dos EUA; hoje preside o Instituto de Ciência, Tecnologia e Política Pública da Universidade Maharishi, uma universidade nova-era fundada por seu guru.

Completando o time de "Quem Somos?" vêm o quiroprático Joe Dispenza (só para esclarecer: a quiroprática é uma pseudomedicina sem nenhuma comprovação científica) e Michael Ledwith, ex-quase arcebispo de Dublin, Irlanda. Michael, que mudou seu nome para Miceal, foi afastado da Igreja Católica por defender a tese de que Jesus Cristo tinha um irmão gêmeo idêntico (embora possa ter colaborado para seu afastamento o fato de ter sido acusado de abusar sexualmente de um jovem seminarista, caso que foi resolvido mediante um populdo acordo financeiro). Autor do livro “O Universo Hamburger” (não, eu não estou inventando) Ledwith ministra o curso “Além do Código Da Vinci - Revelando a Vida Quântica de Jesus”, unindo de maneira inacreditável dois dos mais lucrativos filões em voga atualmente. Ambos são discípulos do culto Ramtha, embora isso não seja revelado nos créditos do filme.

Quem também aparece no filme é o físico David Albert, professor na universidade de Columbia, nos EUA. David é um físico respeitável com credenciais sólidas. Por isso ficou chocado ao ver como as entrevistas que deu foram editadas de maneira a dar a entender que coaduna com as opiniões místicas dos produtores do filme:
Eu fui editado de maneira a suprimir completamente meus verdadeiros pontos de vista sobre o assunto que o filme trata. Eu sou, na realidade, profundamente contrário às tentativas de unir física quântica a consciência. Mais ainda, eu expliquei tudo isso, com grandes detalhes, em frente à câmera, para os produtores do filme. Se eu soubesse que eu poderia ser tirado do contexto tão radicalmente eu com certeza não teria aceitado participar do filme.
Um ex-padre que pregava o evangelho do irmão gêmeo de Jesus, um médico que quer curar os gays e acha que os liberais são retardados mentais, outro que exerce uma terapia não reconhecida pela ciência, um físico praticante de levitação, um cara morto há 35.000 anos baixando em uma dona loira e, em má companhia nesta turma, um físico sério enganado pelos discípulos de uma seita maluca.

Para continuar, clique aqui.

4 comentários:

Thyago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thyago disse...

corrigindo um pouco o português de quem escreve com pressa:

Como sempre leio seu blog em atraso... e este link foi a juliana que me enviou! Enfim, estou envergonhado em dizer isso mas quando assisti gostei muito do filme, uma vez que todos os participantes se mostraram como "cientistas respeitaveis", na ilusão da televisão. Após a sessão o filme foi comentado pelo médico neurologista (acho) Dr. Graeff (pai do prof Doutor Carlos Graeff ex-professor do DFM) que falou sobre as correlações com o hinduísmo, embasou outras idéias... bem, cai direitinho, não li os créditos e nem fui atrás de saber quem eram os produtores ou integrantes do filme, e o pior divulguei muuuito este filme!
Enfim, li seu blog, pesquisei outras opiniões e estou sem palavras sobre o quanto fui manipulado! Lição aprendida.

Anderson disse...

Eu, que sou da seara do design grafico, e tenho grande curiosidade sobre fisica quantica, universos paralelos, etc...acabei de assistir o filme e admirei, mas com reticencias devido a correlação tola com a religiao, e com o didatismo boboca do filme. Cheguei a divulgar para 2 colegas, mas agora, vou mandar esta resenha para alerta-los... eu que jah me preparava para ir a procura dos livros " Criatividade Quantica" de Amit Goswami e " O cerebro quantico" de Jeffrey Satinover... cilada estes desgraçados nos armam, heim? Enfim, gostaria de saber que literatura apresenta a fisica quantica para o grande publico, numa escrita palatavel mas nao idiotizada, existe algum???

Anderson disse...

por favor, se puder, mande algumas sugestoes de livros sobre tema fisica/mecaninca quantica, universos paralelos para este email:
ancorarte10[arroba]gmail[dot]com