Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, fevereiro 09, 2007

Minha teoria foi por água abaixo


Contei para a Nice sobre minha teoria sobre as mulheres, ou melhor, sobre porque o "sagrado feminino" ou o aspecto Yin das pessoas não é uma propriedade mística desse nosso universo, dada de forma absoluta, irreversível e a-histórica, mas sim uma construção histórico-social onde a divisão de trabalho produz uma seleção artificial da personalidade feminina (as amazonas morreram todas, segundo a lenda).

Como sempre, ela me contestou: "Mas onde eu me encaixo nesta história?" Fiquei desarmado, pois é verdade: a Nice é racional, pragmática, não se apaixona por nada, não é dada a magias e superstições, perto do agnosticismo prático dela eu seria considerado um espiritualista.

Ela me deu outros argumentos: o comportamento da astronauta é uma exceção, pois afinal os crimes passionais (passionais mesmo, e não apenas os crimes de "honra") são praticados principalmente por homens. Além disso, em todo ato de apaixonamento feminino existe um cálculo racional, talvez inconsciente, de custo-benefício (acho que ela concorda com a frase "quem gosta de homem é gay, mulher gosta mesmo de dinheiro"). Além disso, ela me disse que as mulheres são fortes no âmbito familiar, e sempre foram, as matronas de todas as épocas sempre foram influentes e determinantes. Talvez muito do machismo dos rapazes se deve a sua tentativa de escapar da autoridade das mulheres (no caso, da mãe e das irmãs mais velhas).

Me lembrei também de uma frase que ouvi num congresso de Física e que gosto de repetir, para constrangimento de meus colegas: "Na Física as mulheres são fortes e os homens são fracos". A frase é interessante porque (além de ser bastante descritiva) implica que em uma das disciplinas intelectuais mais "masculinas", os homens não são tão machos assim. E isso faz sentido, porque fazer ciência é coisa de intelectual e professor, que são os descendentes dos padres nas universidades, enquanto que os machos alfa normalmente vão querer ser políticos, militares, capitães de indústria, advogados etc.

Ou seja, minha hipótese evolucionária caiu por terra em 24 horas. Os homens querem ser racionais mas na verdade são profundamente irracionais. As mulheres fingem ser passionais, mas na verdade são extremamente racionais. O Yang e o Yin estão trocados... E mesmo esta nova generalização, como todas, está errada.

4 comentários:

Anônimo disse...

ei
exceção é com ç

Osame Kinouchi disse...

Desculpe, espero que o erro tenha sido uma exceção...

erebo disse...

Hum... Sei não. Voto é na sua teoria. As mulheres citadas por Nice são uma exceção, assim como a amostra homens/mulheres que atuam no campo da física. De que "em todo ato de apaixonamento feminino existe um cálculo racional (...) de custo-benefício" eu descordo plenamente. Acredite: sou mulher - eu queria muito concordar com a Nice, mas ela é que é excepcional! rs

erebo disse...

Ok... Eu só escrevi "descordar" pra te deixar à vontade com sua exceção...