Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, fevereiro 20, 2007

Big Bang Brasil


Salvador Nogueira, do Mensageiro Sideral, escreveu uma divertida peça (teatral?) onde os participantes do BBB são Einstein, Friedman, Lemaitre, Hubble, Hoyle, Gamow, Dicke, Penzias e Smoot. Bom, metade dos leitores o críticou muito por usar o formato BBB, a outra metade elogiou sua criativiade em produzir um texto curioso que atinge um público bem maior que o usual. Como eu adoro ler lixo (livros de FC antigos), assistir filmes-lixo (qualquer FC que encontro em locadoras), séries-lixo (Friends, Galactica) etc, tudo visando a nobre arte de permanecer no mundo real em vez de se encastelar numa torre de marfim, é claro que fiquei do lado dos que elogiaram.




Coloco aqui um pedaço do texto e o link para posterior degustação.




Einstein - Você sabe, na relatividade geral eu costurei espaço, tempo, matéria, energia e gravidade, tudo no mesmo pacote. Aí, sabe como é, sem muita coisa para fazer aqui dentro da casa, decidi iniciar uma continha. Coisa simples, para flexionar os músculos cerebrais -- eu adoro malhar, sabe?

Bial - Noooossa... que conta foi essa, seu Einstein?

Einstein - Bem, decidi aplicar as equações da relatividade geral ao universo inteiro -- como se eu fosse calcular o que acontece com o cosmos todo se ele for representado pela minha teoria. E aí aconteceu uma coisa bem desconfortável.

Bial - Eita, esse alemão, viu...

Einstein - Pois é, o que minhas contas mostraram é que o universo não podia estar parado -- ele devia estar ou se contraindo, ou se expandindo.

Bial - Que absurdo, alemão!

Einstein - Concordo. Tanto que decidi mudar a teoria no ano seguinte para impedir isso, incluindo uma letra lambda nas equações, de modo a fazer com que o universo ficasse paradinho, do jeito que devia...

Friedmann - Mas alemão, as suas contas estavam certas! A equação original era a mais bonita, você deveria ter acreditado no que ela sugeria... eu mesmo conferi os cálculos.

Bial - Nossa, que polêmica, hein? Para resolver, vamos chamar agora um brother zen, o nosso monge... George Lemaître! E aí, George?

Lemaître - Fala, Bial!

Bial - Tudo bom aí?

Lemaître - Mais ou menos, Bial.

Bial - Por quê?

Lemaître - É o alemão, Bial. Ele andou me colocando contra todo mundo. Diz que as minhas idéias são absurdas. E olha que elas nasceram da própria teoria dele!

Bial - Ih, alemão, o que aconteceu?

Einstein - O nosso querido padre belga devia ficar mais no confessionário, isso sim. Depois de fazer cálculos com base na minha relatividade, em vez de adotar a versão com o lambda, ele apostou na versão original da teoria e agora defende a idéia de que o universo inteiro nasceu de algo como um "átomo primordial", que explodiu e deu origem a tudo que vemos. Uma bobagem.

Lemaître - Alemão, pára com isso. Você me magoa quando diz que minhas conclusões não têm valor.

Bial - Vish, que bagunça. Fecha o som da casa! Agora vamos ver uma coisa que aconteceu em 1931, com um dos nossos brothers mais queridos, Edwin Hubble.



Para ler todo o texto, clique aqui.

Estou lendo o catatau do Big Bang do Simon Singh. Não comprei, aluguei numa locadora de livros porque vocês já sabem que com salário de professor não dá para ficar comprando livros. Mas recomendo, você pode encontrar o livro aqui.

Um comentário:

L - ; disse...

Olá Semciências, este blog foi pro segundo turno com a vantagem de 9 votos. Agora é dar continuidade ao apoio lá no ribeirao
Valeu!