Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Mamar no peito ajuda ascensão social, diz estudo


Continuo aqui com minha faraônica acumulação de material para o curso de Estatística Aplicada I para Psicologia. Pessoal de Estatística para Economia, esperem um pouco que já começo o dossiê de vocês.

Bebês que foram amamentados pela mãe têm maior probabilidade de ascensão social quando adultos, sugeriu estudo da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha.

Da BBC Brasil: Os pesquisadores acompanharam 1,4 mil bebês nascidos de 1937 a 1939 durante 60 anos.

Os que foram amamentados no seio da mãe tiveram uma probabilidade 41% maior de subir de classe social do que os alimentados com mamadeira.

Especialistas disseram que o estudo publicado em Archives of Disease in Childhood sustentam a idéia de que aleitamento materno leva a resultados melhores para crianças no longo-prazo.

As pessoas que participaram da pesquisa tinham, originalmente, sido incluídas no Estudo Boyd Orr de Saúde na Grã-Bretanha no Pré-Guerra, realizado no período entre 1937 e 1939.

Elas foram acompanhadas até uma faixa etária de 73 anos em média.

Segundo o estudo, não havia diferença na prática de aleitamento materno quando os pesquisadores levaram em conta renda familiar ou classe social.

QI

As crianças que foram amamentadas pela mãe tiveram uma chance 58% maior de ascensão social comparado com 50% em relação às que foram alimentadas com o uso de mamadeira - uma diferença relativa de 41% quando as estatísticas foram ajustadas para levar em conta outros fatores que podem ter influenciado o resultado.

Quanto mais tempo uma criança era amamentada pela mãe, maior a sua chance de mobilidade ascendente, de acordo com os resultados.

E em famílias onde uma criança foi amamentada pela mãe e um irmão foi alimentado com mamadeira, ainda foi verificada uma diferença nas chances de mobilidade social - o bebê que mamou do peito da mãe tinha uma chance 16% maior de subir de classe.

Richard Martin, chefe da pesquisa, disse: "Nós achamos que se o aleitamento materno aumenta o QI (Quociente de Inteligência) e a saúde no longo prazo, pode também ter um impacto no status social."

Mas ele acrescentou que "a questão é se este é um efeito do aleitamento materno - algo a ver com o processo biológico que tem um impacto no desenvolvimento do cérebro, ou sobre a própria atividade - tal como melhora na relação com a mãe, ou que as pessoas que foram amamentadas pela mãe foram criadas em um ambiente social melhor".

Martin disse que são necessárias mais pesquisas para uma explicação mais específica.

Mary Fewtrell, especialista em nutrição infantil do Instituto de Saúde da Criança, disse que "evidências sugerem que aleitamento traz benefícios".

"A ascensão social pode ser devido a um efeito da amamentação em uma destas conseqüências, ou seja, o aleitamento materno pode permitir a um indivíduo subir de classe ao aumentar sua estatura, melhorar seu estado geral de saúde ou aumentar diretamente seu QI."


  • Elabore outras hipóteses para explicar este resultado.
  • Idealize uma pesquisa para testar as diferentes hipóteses.

Complemento: Amamentação e Puritanismo nos EUA

Para registro: A Nice amamentou em média 2,5 anos cada um de nossos bebês. Mariana, Juliana, Leonardo e Raphael, dêem valor a isso, por favor.

Nenhum comentário: