Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, outubro 03, 2008

Brasileiros ganham o Nobel (ou quase)!


Do Portal G1:


Dois brasileiros, um deles professor da Universidade de São Paulo (USP), venceram a categoria Arqueologia do prêmio Ig Nobel 2008, concedido pela revista Anais da Ciência Improvável. Astolfo Gomes de Mello Araújo e José Carlos Marcelino foram premiados por sua pesquisa sobre a contribuição que os tatus podem dar às escavações arqueológicas. O anúncio dos ganhadores em dez categorias, que vão da Literatura à Ciência Cognitiva, foi feito hoje na Universidade de Harvard, em Boston, nos Estados Unidos.


Os brasileiros descobriram que os tatus podem movimentar artefatos para cima, para baixo, e mesmo lateralmente, por vários metros à medida que cavam dentro de sítios arqueológicos. Suas tocas podem ir de túneis emergenciais de 50 centímetros de profundidade a "casas" mais permanentes, a seis metros dentro da terra, com redes de túneis e múltiplas entradas, de acordo com o site da Sociedade Humanística dos EUA.


Araújo, professor de Arqueologia da USP, comemorou o prêmio. "Não existe prêmio Nobel para arqueologia, então o Ig Nobel é uma coisa boa", afirmou, por e-mail. Na categoria Química, Sheree Umpierre, Joseph Hill e Deborah Anderson "descobriram" que a Coca-Cola é um eficiente espermicida. C.Y. Hong, CC. Shieh, P. Wu e B.N. Chiang foram co-ganhadores da categoria por provarem o contrário.

 

Confira os ganhadores das oito categorias restantes:


Nutrição: Massimiliano Zampini e Charles Spence demonstraram que a comida tem gosto melhor quando soa melhor.


Paz: O Comitê Federal de Ética da Suíça sobre Biotecnologia Não-Humana e os cidadãos suíços adotaram o princípio legal de que toda planta tem dignidade.


Biologia: Marie-Christine Cadiergues, Christel Joubert e Michel Franc descobriram que pulgas que vivem em cachorros pulam mais alto que suas colegas que vivem em gatos.


Medicina: Dan Ariely demonstrou que a medicina cara e falsa é mais eficaz que a medicina barata e falsa.


Ciência Cognitiva: Toshiyuki Nakagaki, Hiroyasu Yamada, Ryo Kobayashi e outros colegas descobriram que bolor de lodo pode resolver quebra-cabeças.


Economia: Geoffrey Miller, Joshua Tyber e Brent Jordan descobriram que dançarinas eróticas ganham mais dinheiro quando estão no pico de seu período fértil.


Física: Dorian Raymer e Douglas Smith provaram que uma grande quantidade de cordas, ou cabelo, vai inevitavelmente se embaraçar.


Literatura: David Sims levou o Ig Nobil por seu estudo Você, seu bastardo: Uma Exploração Narrativa da Experiência da Indignação dentro das Organizações.

Nenhum comentário: