Ocorreu um erro neste gadget

sábado, janeiro 19, 2008

Tablóide?


As vezes penso se o SEMCIÊNCIA não seria um blog tablóide de ciência. Afinal isso explicaria a presença de Angelina Jolie e Natalie Portman por aqui. Mas o que eu fico realmente chateado é perceber que os jornalistas científicos de hoje ficam discutindo temas que já eram discutidos há décadas por escritores de ficção científica com muito mais informação, insight, imaginação e amplitude de análise. Afinal, como já disseram, para prever na década de 50 o aparecimento de super-rodovias bastavam os economistas e futurólogos de plantão, mas foram os escritores de FC que previram os engarrafamentos...


Do Editor do UOL Tablog:



Gente, esses filmes de ficção têm muita ficção!
Li uma notícia bem legal hoje: "Livro mostra Hollywood como universo à parte". Sobre um livro que espinafra os filmes de ficção e fantasia que desafiam as leis da física: a conclusão do autor é que esses filmes têm muita ficção e fantasia!
Ah, vá!
O cara desce a lenha em "Jornada nas Estrelas", "Guerra nas Estrelas" etc. Diz que o Homem-Aranha, se criasse a teia que dispara pelos punhos, perderia 33% do volume do seu corpo a cada 1,6 quilômetros (ou seja, no primeiro passeio já morreria esgotado). Reclama que o King Kong teria esmagado sem querer e matado a Naomi Watts (que desperdício!). E acusa que a trilogia "Matrix" esbarra na segunda lei da termodinâmica.
Ou seja: ele não estranha um cara ser picado por uma aranha radioativa, sobreviver e sair por aí pendurando-se pelas paredes; acha que é normal um macaco gigante apaixonado pela Naomi Watts (se bem que se apaixonar pela Naomi Watts é compreensível); e quanto ao "Matrix"...
Ele também reclama quando assiste ao "Superman"? "Ei, esse cara está voando!" Ou "O Dia em que a Terra Parou!"? "Que bobagem! Nenhum alienígena se pareceria com esse!" Aposto que esse cara é tão chato que chiou na cena da bicicleta de "E.T. - O Extra-Terrestre" e que reclama que "Os Simpsons" é inverossímil porque ninguém seria tão burro quanto Homer Simpson!
Será que ele não tem imaginação? Não gosta de se divertir?



Um comentário:

João Carlos disse...

Não, Osame... Eles não têm imaginação, nem imaginam que imaginar é divertido - justamente porque não conseguem imaginar...

Do mesmo jeito que o "fundamentalismo místico" é pernicioso (como você denunciou aqui, sobre o Ratzinger), o "fundamentalismo cético" é igualmente pernicioso: faz a imaginação (e, com ela, a criatividade) desaparecer.

Por essas antas, o mundo seria um gigantesco copydesk...