Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, agosto 31, 2009

Carta aberta de Roberto Takata para Marina Silva (e os outros candidatos também...)



Uma ótima iniciativa de Roberto Takata. Acho que deveríamos mandar a mesma carta para todos os outros candidatos.

Takata, vou me permitir responder tentando adivinhar o que Marina dirá (em M vermelho). Daí poderemos comparar as duas respostas, para ver ser o João (não me lembro se o Dédalus disse isso também) está correto em afirmar que eu não conheço Marina Silva. Vou aproveitar e tentar responder em azul qual seria a provável resposta de Serra (S).

Dia 23 de agosto, enviei por email algumas perguntas à Senadora Marina Silva.
-------------
From: rmtakata@xxxx
To: marinasi@xxxx
Subject: Posicionamento sobre questões políticas, religiosas, ambientais e científicas
Date: Sun, 23 Aug 2009 08:00:32 -0300

Excelentíssima Senhora Senadora da República Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima,

Frente ao convite do Partido Verde para que V. Exa. concorra pelo partido à Presidência da República em pleito a ser realizado no próximo ano, gostaria de fazer algumas perguntas para esclarecer seus posicionamentos em relação a alguns temas. Suas respostas serão fundamentais para que eu possa formular meu juízo em relação a uma eventual candidatura de V. Exa.

1) Em relação aos chamados transgênicos, V. Exa., é:
a) Totalmente contra e procuraria bani-lo do país;
b) Tem forte restrição e procuraria impedir sua disseminação no país;
M c) Acredita que há questões a ser esclarecidas e incentivaria mais estudos para decidir sobre o tema;
d) Tende a ser favorável e considera que os transgêncios, devidamente regulados, possam ser úteis;
S e) É totalmente favorável e incentivaria sua adoção (facilitando o acesso ao crédito e investiria fortemente na pesquisa e desenvolvimento dos transgêncios);
f) Tem outro posicionamento (qual?).

2) Em relação à reforma agrária, V. Exa, acredita que:
S a) O programa atual é adequado e deveria ser mantido;
M b) O programa atual é inadequado e um novo projeto deve ser realizado para acelerar o ritmo;
c) O programa atual é inadequado e um novo projeto deve ser realizado para diminuir o ritmo;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

3) Em relação ao projeto de união de pessoas do mesmo sexo, V. Sra, é:
a) Contra;
S b) A favor;
M c) Tem outro posicionamento (qual?). Pessoalmente contra, mas é o congresso e a sociedade quem deve decidir.

4) Em relação à descriminalização do comércio de drogas, V. Sra., é:
a) Contra;
b) A favor;
M c) Tem outro posicionamento (qual?). Pessoalmente contra, mas é o congresso e a sociedade que devem decidir.
S d) Pessoalmente a favor, desde que a lei anti-fumo se estenda ao consumo da maconha.

5) Em relação à descriminalização do aborto, V. Sra., é:
a) Contra, a lei atual deve ser mantida;
b) Contra, a lei atual deve ser modificada e se tornar mais rígida;
S c) A favor, para os casos de fetos anencefálicos ou com defeitos incompatíveis com a vida;
d) A favor, para fetos até 12 semanas de gestação (antes do desenvolvimento do sistema nervoso central);
e) A favor, à decisão exclusiva da gestante;
M f) Tem outro posicionamento (qual?). Pessoalmente contra, mas é o Congresso e a sociedade que devem decidir as situações onde o aborto é permissível.

6) Em relação à remoção de símbolos religiosos de repartições públicas, V. Sra., é:
a) Contra;
M, S b) A favor;
c) Tem outro posicionamento (qual?).

7) Em relação à diminuição da maioridade penal, V. Sra., é:
M a) Contra;
S b) A favor;
c) Tem outro posicionamento (qual?).

8) Em relação a metas de redução de emissão de poluentes, V. Sra., acredita que o país deveria adotar:
M a) Metas universais;
b) Metas voluntárias;
S c) Metas menores do que os países desenvolvidos;
d) Não deveria adotar nenhuma meta;
e) Tem outro posicionamento (qual?).

9) Em relação ao ensino de criacionismo nas escolas públicas, V. Sra, acredique que:
a) O currículo deveria inclui-lo nas aulas de ciências;
M, S b) O currículo deveria incui-lo somente nas aulas de religião;
c) Escolas públicas não devem ensinar religião, nem criacionismo;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

10) Em relação à lei da anistia, V. Sra., tem a opinião de que:
M, S a) Deve ser mantida como tal;
b) Deve ser totalmente abolida;
c) Deve ser modificada: tortura é crime imprescritível;
d) Deve ser modificada: terrorismo é crime imprescritível;
e) Tem outro posicionamento (qual?).

11) Em relação ao chamado Mensalão, V. Sra., acredita que:
S a) Foi um esquema de corrupção e os responsáveis devem ser punidos;
M b) Foi uma distribuição de dinheiro de caixa 2 de campanha e os responsáveis devem ser punidos;
c) Não está comprovada a existência do Mensalão;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

12) Em relação a Darfur, V. Sra., acredita que o Brasil deve:
M a) Condenar veementemente o governo de Sudão por promover ou permitir o massacre de milhares de civis;
S b) Procurar dialogar para que o governo sudanês resolva a questão - usar o chamado soft power do Brasil;
c) Se abster, pois trata-se de um problema interno;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

13) Em relação a Hugo Chavez, V. Sra., acredita que:
a) É um presidente eleito democraticamente e é, ele mesmo, um democrata;
M, S b) Foi eleito democraticamente, mas tem realizado ações que corroem a democracia venezuelana (como cassação e não-renovação de concessões de rádio e TV, abuso do instrumento de plebiscito para se pertuar no poder);
c) Fraudou a última eleição, é, na prática, um ditador;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

14) Em relação ao regime cubano, V. Sra., acredita que:
a) É democrático;
M, S b) É autoritário, mas o país deve manter relações cordiais;
c) É autoritário e deve ser condenado pelo Brasil;
d) Tem outro posicionamento (qual?).

15) Em relação à questão hondurenha, V. Sra., acredita que:
M, S a) Houve golpe e Manuel Zelaya deve reassumir imediatamente a presidência;
b) A derrubada de Zelaya foi plenamente legítima;
c) Tem outro posicionamento (qual?).

16) Sobre a pretensão do Brasil assumir um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU, V. Sra, é:
a) Contra;
M, S b) A favor;
c) Tem outro posicionamento (qual?).

----
São esses, por ora, minhas dúvida em relação ao seu pensamento.

Agradeço desde já por sua atenção e respostas.

Cordialmente,

Roberto Takata

oOo

Takata, acho que a questão da pena de morte, porte de arma, pesquisa em células tronco embrionárias, alistamento militar obrigatório e parlamentarismo poderiam ser incluídas nesse questionário. Ah, e seria muito divertido perguntar "O sr(a). acredita em Deus?" para ver o tipo de resposta que apareceria...

Acho também que é necessário entender o que significa cláusula de conciência. Um religioso pode ser contra o aborto, mas isso não significa que ele vai perpetrar atos terroristas contra clínicas de aborto. A resposta mais adequada seria: "sou contra por causa de meus princípios religiosos, mas quem deve decidir isso é a sociedade como um todo, através do congresso". No máximo, caso ele seja um médico, ele poderia adicionar: "Se me chamarem para fazer um aborto no caso em que a mãe não corre risco de vida, não importa que o aborto seja legal, eu me recusarei a cometer o ato, mesmo que eu seja legalmente punido por isso".

Outro exemplo seria um pacifista que, por motivos de consciência, se recusa a prestar serviço militar, ou um estudante que se recusa a fazer experiências com animais vivos. Suas atitudes não podem ser justificadas pela ciência, e serviço militar e experiências com animais são atividades legais. Mas isso não quer dizer que, caso suas atitudes sejam movidas por sentimentos religiosos, ele esteja sendo anti-científico ou anti-laico. Será que um dia o Bento vai entender isso?

O verdadeiro motivo para não votar em Marina Silva




Dilma pediu que Marina "agilizasse" a aprovação de hidrelétricas, e Marina não atendeu. É incrível como Dilma gosta de "agilizar" as coisas, não?

Não, eu não esqueci da gripe suína...

Dados do Roberto Takata. Acredito mais na projeção feita de mais de 800 óbitos para hoje do que o número oficial de 602. Minha resposta ao email dele:

Roberto,

Está acontecendo o mesmo efeito que observei no meu gráfico de casos confirmados. Ou seja, enquanto os números sao pequenos, os laboratórios dao conta do recado, e o número reportado é proporcional ao numero real. 

Mas ocorre uma saturação (os exames para confirmar obitos estao com atraso de até 30 dias, segundo o G1). Assim, os dados mais recentes deixam de seguir a curva real, é um artefato do processo de medida.

É como no caso da Argentina: quando o número de óbitos estava por volta de 350, o ministro deles afirmou que provavelmente o número real era de 700, mas os exames estavam atrasados. [Temporão não faz isso e continua dizendo suas meia-verdades estatísticas, mas o bjetivo deste blog é combater o abuso e mal uso da Estatística, não defender políticos].

Percebi que voce tentou mudar os parametros para fitar os ultimos dados. Isso se chama overfiting, ou seja, tentar fitar dados que estão com problema. Não funciona, a curva original que está na figura (e que prevê cerca de 720 mortes para dia 27) é mais realista.

Sendo assim, confio mais na sua projeção (com os parametros antigos, nao os novos) do que nos números do MS.

Lembre-se do lema dos fisicos teóricos (e dos estatisticos que conhecem o problema de ruído nos dados - minha tese de doutorado foi sobre isso):

"Se os dados não batem com a predição teórica, é porque provavelmente o experimento foi mal feito..."
ou
"Antes de jogar fora a Mecânica Quantica, verifique se a tomada do aparelho está ligada..."

Abraços, e até o EWCLIPO. Vou dividir minhas cervejas, que o Hotta vai pagar, com você, OK?

Osame

Uma brincadeira com o Luis Bento do blog Discutindo Ecologia

Luis, fui olhar a notícia no Estadão que você divulgou no seu Twitter (eu juro que pensava que você não lia o Estadão!). Achei nos comentários da nota um companheiro de armas para você.

É E QUEM DIRIA, O FFHH ACOLHENDO A MARINA COMO

Qua, 19/08/09 16:38  euller, euller@estadao.com.br

UM BOM NOME....QUE COISA, UMA SEM TERRA. EU PENSEI QUE IRIA DEMORAR UM POUCO MAIS...


DESCULPEM OS ERROS.......

Qua, 19/08/09 16:36  euller, euller@estadao.com.br

AINDA BEM QUE PAGO IMPOSTOS, E MEUS ERROS SÃO APENAS DE PORTUGUES,...IMAGINEM ESSES CARAS QUE TOMARAM CONTA DO BRASIL PELO NOSSO VOTO? NÃO ESPERAR MAIS, JA TEMOS QUE AGUENTAR MUITO, JANEIRO DE 2011...VAMOS FAZER A NOSSA REVOLUÇÃO: VOTANDO OU CONVOCANDO O GENERAL AUGUSTO HELENO PARA NOS SALVAR.


Ó COITADA...IRESPONSÁVEIS SÃO OS QUE

Qua, 19/08/09 16:02  euller, euller@estadao.com.br

ALIMENTAM A POSSIBILIDADE DE UMA POLITICA INSIGNIFICANTE PENSAR EM SER PRESIDENTE DO BRASIL, COMO SE NAO BASTASSE UM LULA, E AINDA FALAM NUMA DILMA... ESSA MÍDIA SEM NENHUM COMPROMISSO COM A POPULAÇÃO DO BRASILEIRA NÃO PODE DE FORMA APRESSADA COLOCAR NOMES SIMPLESMENTE POR COLOCAR, JA QUE TEM SABE DA CONDIÇÃO DE DESPOLITIZADO E SEM CONCIENCIA CRITICA DO ELEITOR ( MAIORIA ).... POR ISSO TAÍ O ESTRAGO SEM TAMANHO NA NOSSA HISTORIA... POR CAUZA DESTA DA LIBERDADE AMPLA E IRRESTRITA DE EXPRESSÃO...MAS, A CLASSE MÉDIA TEM QUE FAZER A REVOLUÇÃO PELO VOTO...NÃO VOTANDO DE FORMA NENHUMA EM CIVIL...E SIM NUM MILITAR NAO POLITICO.

Por que existem fermions?


A resposta fácil é que, se existissem apenas bósons, nós não estaríamos aqui para fazer a pergunta... Eu sempre tive a curiosidade de saber se o Princípio de Pauli pode ser deduzido de uma teoria mais profunda ou é um fato empírico sem justificativa teórica. Falar sobre funções de onda anti-simétricas para fermions não é uma explicação, mas apenas uma reformulação tautológica do princípio...

Experimental test of the Pauli Exclusion Principle

A short review is given of three experimental works on tests of the Pauli Exclusion Principle (PEP) in which the author has been involved during the last 10 years. In the first work a search for anomalous carbon atoms was done and a limit on the existence of such atoms was determined, $^{12}\tilde{\mathrm C}$ / $^{12}$C $<>
Comments:19 pages, 9 figures; talk at Workshop "Theoretical and experimental aspects on the spin-statistics connection and related symmetries" (Trieste, Italy, October 21-25, 2008)
Subjects:High Energy Physics - Experiment (hep-ex); Nuclear Experiment (nucl-ex)
Cite as:arXiv:0908.3795v1 [hep-ex]

A ciência define o que é politicamente correto?


Marina Silva tomou uma decisão "irrevogável" e não revogou mesmo!

Por algum motivo não consegui colocar esta resposta nos comentários doBlogger. Então vai aqui mesmo:

Luis, cuidado com a cegueira ideológica, rapaz! Marina faz parte da teologia da Libertação, a turma que se aliou (e morreu) na luta contra as ditaduras de Somoza, San Salvador, etc. A mesma turma que sustentou o PT em várias cidades, sem perder a fé na atuação política, na época da queda do muro, enquanto que muitos ateus deram chiliquinho e abandonaram a luta social. Mesmo agora sendo evangélica, continua com a mesma postura (existem muitos evangélicos de esquerda, não sei se você sabe disso).  

Vamos fazer uma interpretação mais contextualizada das declaraçoes dela? OK, ela participou de um congresso criacionista (mais tarde vou verificar que congresso e porque foi convidada). Na primeira declaração a favor do ensino plural nas escolas confessionais ela está afirmando que em tais escolas deveria se ensinar também o evolucionismo, e nao apenas o criacionismo como as escolas adventistas estavam fazendo. É por isso que ela usa a bíblia para tentar convencer seu interlocutor adventista de que "devemos examinar todas as coisas e reter o que é bom" em vez de ficar unilateralmente ensinando o criacionismo. Entendeu?  

Quanto à declaração dirigida aos evangélicos (você notou o público e o contexto? Obama também usa referencias bíblicas quando se dirige aos evangélicos), o que ela está querendo dizer é simplesmente: votem em políticos honestos em vez de políticos com a "esperteza do mundo" (esta expressão significa malícia, desonestidade que apóia o status quo ("o mundo"). É uma expressão típica dos evangélicos. Não significa "expertize ou ciência do mundo secular" (risos) como você aparentemente está interpretando. "A Palavra de Deus nos ensina em quem devemos votar. Basta olharmos o que diz e compararmos com os candidatos. Se ele se encaixar nos princípios bíblicos merece nosso voto" - Que princípios bíblicos ela está citando? Honestidade e preocupação com o próximo. Ela está dizendo que são esses principios que voce tem que seguir ao avaliar o candidato, e não se ele é evangélico ou pertence a uma igreja ou não. (Ela está lutando contra os currais eleitorais evangélicos). 

"Transgênicos e Aborto: Evangélica, batalhou para barrar a pesquisa com células-tronco e transgênicos, mas foi derrotada na votação da Lei de Biossegurança. Se opõe à descriminalização do aborto. Em 2001, deveria relatar um projeto na Comissão de Assuntos Assuntos Sociais, mas renunciou ao posto" Ela é contra transgenicos não por ser evangélica (os evangélicos não têm posição sobre isso - eu aposto que os evangélicos conservadores americanos são a favor dos transgenicos!). Assim como inúmeras ONGs ambientalistas, ela é contra os transgenicos porque vê o mercado dominado por poucas corporações em detrimento dos interesses dos agricultores (conforme esclarece na Revista Veja desta semana). Certamente não é pelo fato de ser evangélica - os evangélicos da bancada ruralista são a favor dos transgênicos.

Quanto ao aborto, é ótimo que suas razoes sejam religiosas e ela não pretenda ser científica - pois isso a faria uma pseudocientista. Ela afirma em suas entrevistas que é uma opção de conciencia dela mas não condena as mulheres que fazem o aborto. Para decidir isso ela diz que o foro é o Legislativo, não o Executivo, ou talvez um plesbicito. Imagino que tenha a mesma posição em relação à pena de morte. Por falar nisso, ser contra a pena de morte por razões religiosas é ser contra a ciência ou o laicismo? Você acha que a decisão sobre pena de morte no país deve ser decidida apenas por critérios científicos? Eu acho que é possivel provar cientificamente que a pena de morte diminui a criminalidade (afinal, extermina os criminosos). Deve ter um paper sobre isso publicado na China. Mas, e dai? 

Reconheço que são posições conservadoras. Mas não creio que ser contra o aborto equivalha a ser conta a ciencia. Você acha que todo cientista que for contra o aborto ou descriminização da maconha é um pseudocientista? Acho que a atitude de Marina na Comissão de Assuntos Sociais foi exemplar: dado que sua opção religiosa poderia afetar seu relatório, e reconhecendo que sua opinião é privada e não deveria afetar a vida de outras pessoas, preferiu renunciar ao cargo de relatora em vez de fazer um relatório tendencioso. Acho que o que você está querendo dizer é que "a ideologia religiosa" de Marina afeta suas opiniões políticas. Sim, concordo, as ideologias servem para isso mesmo. 

Bento, a sua ideologia de vida (que, como toda ideologia de vida - por definição Bento - não é científica mas filosófica ou metacientífica) também afeta e configura as suas posições políticas, mas isso não implica que você seja um anti-cientista. Ou você acha que o marxismo é ciência? Se for assim, marxistas e psicanalistas não podem ser presidentes, pois acreditam em ideologias não-científicas...  

Acho que você não entendeu ainda que as pessoas fazem política ou por interesses economicos e de poder, ou por ideologia politica ou ideologia religiosa. Ou você está no PT porque a ciência lhe prescreveu isso? Você me mostra o paper onde se demonstra que o PT é melhor que o PSDB? Saiu na Nature? Se não saiu, deveria, pois seria um paper sui generis...  

PS: Você ainda está devendo à Maria Guiumarães e a mim as referências sobre a afirmativa de que Marina quer fechar hidrelétricas... Gostaria de examinar a referência sobre a posiçao de Marina contra pesquisa de células tronco, de preferência de primeira mão. Ou você agora confia em jornalistas?
Comento a questão da liberalização da maconha no próximo post.

Vem, Marina!




Peço desculpas aos leitores por ter politizado este blog de ciência (nada no nível do Ciência Brasil, espero!).

Esta é provavelmente a última vez que participo de alguma campanha política. Já estou velho, e logo passarei a bola para a futura geração de minhas filhas, que não poderão fugir ao enfrentamento da crise ambiental global. Estou organizando uma lista de cientistas que apóiam Marina, se você tiver interesse em participar clique aqui.

Miguel Nicolelis para presidente!


Embora eu seja um ateu do futebol (acredito sinceramente que o predomínio de tal esporte é prejudicial para a sociedade, acho que é um celeiro de fanáticos capazes de matar quem não é do seu time, acho a FIFA corrupta e com indevido poder político etc), eu votaria em Miguel Nicolelis para presidente.

Acho que alguns blogueiros de ciência diriam que Miguel não pode ser presidente porque é Palmeirense fanático. E como todos sabemos, se um palmeirense ganhar a presidencia, o Palmeiras irá dominar o Brasil, apenas cientistas palmeirenses receberão verbas do CNPq, o Palmeirismo será ensinado nas escolas e os Corinthianos serão perseguidos e serão levados para campos de concentração com a desculpa de que é apenas concentração em campo de futebol.

Sendo palmeirense e torcedor, Miguel tem fé (irracional) no Palmeiras e acredita em pensamento mágico. Por exemplo, ele "torce" o corpo durante um jogo, tentando influenciar com o poder da mente a entrada da bola no gol - uma prova de que não acredita nas leis de Newton.

Mesmo assim, eu votaria no Miguel. Pois acredito que quem estabelece as leis no final das contas é o Legislativo, e que a mídia e a sociedade civil saberão conter Miguel caso ele queira substituir o laicismo brasileiro pelo Palmeirismo...

PS: Richard Dawkins diria que Nicolelis não serve para presidente porque educou desde pequenos seus três filhos no Palmeirismo, sem lhes dar opção de livre-escolha racional. Segundo Dawkins, este é um estupro mental mais grave que o estupro físico, e todo pai que faz isso deveria ser processado e preso.

domingo, agosto 30, 2009

Ciência e Idéias sobre Marina Silva


Mais um post de Maria Guimarães analisando a possibilidade e conveniência se se votar em Marina Silva: Marina a Caminho.

Reproduzo aqui meu comentário colocado lá:

Saiu uma entrevista com Marina aqui:

http://arquivoetc.blogspot.com/2009/08/veja-entrevista-marina-silva.html

Mais material para analisar. Acho que o pessoal não entendeu ainda que pseudociencia é uma afirmação ideológica ou religiosa que pretende passar como científica mas não possui as credenciais para tanto. Arte, política, religião, culinária, não são atividades científicas, mas isso não quer dizer que sejam anti-científicas ou pseudocientíficas.

Existe uma grande diferença entre dizer:
1. "Olha, eu acredito em Deus e acho que ele fez o mundo, mas isso não é uma afirmação científica nem pretendo que seja ensinado como ciência"
2. "É possível provar a idéia de criação divina usando o método científico".

A atitude 1 não é uma atitude pseudocientifica ou anti-científica. A atitude 2 é pseudocientífica e corresponde ao "criacionismo científico" que certos conservadores americanos defendem.

É preciso distinguir entre crença não-científica e crença pseudocientífica ou crença anti-científica. Eu acredito que minha namorada gosta de mim, mas isso não é uma crença científica: tenho algumas evidências (não, não são evidências científicas!), e certamente nada muito rigoroso como testes duplo-cego ou demonstrações matemáticas...

PS: Embora eu me considere ateu (embora acredite na possibilidade científica de nosso universo ter sido criado por uma civilização anterior em um universo-mãe), minha namorada Angélica é evangélica (light) e até mesmo acredita em florais. Angélica é muito carinhosa, inteligente, bem humorada e diz que me ama. Será que devo dar o fora em minha namorada pelo fato de ela ser "pseudocientífica"?

Cheiros multiestáveis

Published: August 27, 2009

The head can be a competitive place. The eyes are known to battle with each other for dominance, as are the ears.

Now the nose has joined the fray. Wen Zhou and Denise Chen of Rice University report that when the nostrils are exposed separately to different odors, the nose doesn’t smell a blend but rather alternates between the two odors, as if the nostrils were fighting it out for supremacy.

This nostril rivalry, as the researchers describe it in a paperin Current Biology, is similar to what happens when the eyes are presented with different images, or the ears with different tones.

The researchers experimented with 12 people using two chemicals, one that has an odor like a marker pen, the other that smells like a rose. All 12 experienced switching between the two odors, with no pattern as to when and how often they switched.

The nose becomes habituated to odors quickly, and the researchers made use of this fact to examine the roles of the olfactory receptors and the cortex in the switching. In another experiment, they exposed one nostril to one of the chemicals for two minutes, long enough for the nostril to become habituated. When the same nostril was then re-exposed to the same chemical, the subjects found the smell much weaker. That, Dr. Chen said, suggests that the olfactory receptors in the nostril had adapted to the odor.

But when the other nostril was then exposed to the same chemical, the smell was weaker, too. “This shows there’s a central level of adaptation, too,” Dr. Chen said, in the brain.

Dr. Chen said that further exploration of the rivalry phenomenon should aid researchers in understanding the sense of smell. “Human olfactory perception is very much a field that’s in its infancy,” she said. “This opens a new area to study it.”

Mythbusters da ciência (I)


Caro Osame,

Isto não é o uso de um "Argumentum ad Verecundiam" (apelo à autoridade) ou "Magister Dixit" (meu mestre disse) (definição na wikipedia: argumentação baseada no apelo a alguma autoridade reconhecida para comprovar a premissa.)?

Um abraço!

Respondo (com um argumento de autoridade?):


“In matters of science,” Galileo wrote, “the authority of thousands is not worth the humble reasoning of one single person.”(1)

Doing battle with the Aristotelian professors of his day, Galileo believed that appeal to authority was the enemy of reason. But, contrary to Galileo’s famous remark, the fact is that authority is of fundamental importance to science. If a paper’s author is a famous scientist, I think the paper is probably worth reading. However, an appeal from a scientific wanna-be, asking that his great new discovery be brought to the attention of the scientific world, is almost surely not worth reading (such papers arrive in my office, on the average, about once a week). The triumph of reason over authority is just one of the many myths about science, some of which I’ve already discussed.

(1) I found this statement framed on the office wall of a colleague in Italy in the form, “In questioni di scienza L’autorità di mille non vale l’umile ragionare di un singolo.” However, I have not been able to find the famous remark in this form in Galileo’s writings. An equivalent statement in different words can be found in Galileo’s Il Saggiatore (1623). See Andrea Frova & Mariapiera Marenzona, Parola di Galileo 473 (1998).

PS: Sendo um pouco mais preciso, Dedalus, o argumento de autoridade não justifica premissas em argumentos lógicos (na verdade, por definição, premissas são afirmações injustificadas). No discurso de convencimento social (que não é um discurso lógico), o argumento de autoridade é importante. Exemplo: Zezinho da esquina diz que Marina é criacionista, mas o filósofo da ciência Fulano de tal e o cientista politico Beltrano de tal garantem que Marina não é criacionista.

Agora, se você prefere as opiniões de Zezinho da esquina em vez da de filósofos e cientistas, quem sou eu para argumentar contra?

Potencial de Marina Silva, Serra e Dilma é discutido por cientistas políticos

Gripe suína: uma aposta científica


Uma das características do discurso científico (embora não apenas dele) é a capacidade de mudar suas crenças e estratégias a partir de dados novos.
Como eu já esclareci antes, uma das maneiras de verificar a força das crenças de uma pessoa é mexer no bolso dela, ou seja fazer apostas científicas. Em uma aposta, as pessoas param para refletir mais racionalmente, em vez de emitir frases de efeito ou sofismas. Assim, eu gostaria de propor uma nova aposta científica, de novo enfatizando que seu o bjetivo é didático e que não envolve insensibilidade frente a assuntos tão sério como a morte de pessoas.
O ministro Temporão agarra-se agora ao fato de que "o indicador mais adequado é o número de óbitos por cem mil habitantes". Concordo inteiramente, eu ensinei isso segunda feira passada para minhas (meus) alunas (os) de Estatística para Pedago.
Sim, a taxa por cem mil habitantes no Brasil é a sétima no mundo. Mas tem duas pequenas semi-verdades nas colocações do ministro:
  1. A epidemia ainda não atingiu seu pico no Braisl (a despeito da perda de interesse da imprensa), de modo que a taxa vai aumentar. Já nos outros países com taxas maiores o pico da epidemia já passou.
  2. O número de óbitos está subestimado, porque os exames confirmatórios estão atrasados em até 30 dias.

Portanto, enfatizando aqui o caráter didático-científico, aposto um kit de cervejas Colorado (R$ 37,00) que dentro de um mês o ministro vai ter que digerir suas palavras, e o Brasil terá a maior taxa por cem mil habitantes do mundo. Alguém topa?

sábado, agosto 29, 2009

O Espiritismo e a clonagem humana


OK, eu fiquei devendo o post sobre o Espiritismo e a clonagem humana, ou melhor, minha idéia sobre uma empresa de biotecnologia hiperlucrativa, especialmente se adotar um argumento espírita em sua propaganda.

Uma das evidências contra o espiritismo tradicional (ou seja, aquele que defende que a personalidade humana pre-existe e sobrevive à morte) é a forte correlação de traços psicológicos observada entre gêmeos univitelinos. Note que a correlação é que é o mistério, pois a falta de correlação (que também existe) pode ser explicada por fatores ambientais, epigenéticos ou psicológicos (irmãos tendem a competir, e gêmeos criados juntos tendem a se diferenciar para poder competir melhor).

Espíritas tradicionais explicam as correlações de personalidade com teorias tipo "espíritos amigos ou similares optam por encarnar juntos". Não é uma explicação muito efetiva, pois gêmeos univitelinos criados em separado apresentam correlação de personalidade mais forte.

Pois bem, essa explicação não se aplicaria com certeza aos clones, especialmente àqueles gerados anos após a morte do doador. Portanto, uma propaganda eficaz para a minha empresa seria a de que os clones poderiam ser usados para reencarnação (tipo os Cylons de Galactica, entendem?). Ou seja, em vez de ser ressucitado por métodos criogênicos, você seria reencarnado por métodos clonais.

Eu tenho certeza que milhões de pessoas comprariam a idéia. Cobrando R$ 1.000 reais por cada armazenamento de célula tronco, teríamos da ordem de bilhões de reais de lucros!

Espíritas sofisticados reconhecem que uma teoria melhor seria que não é a personalidade que encarna (a personalidade seria fruto da genética e do ambiente, como afirma a ciência moderna), mas um núcleo mais básico, não pessoal. Ou então apelariam para emaranhamento quântico entre as personalidades, sei lá. Mas em geral, acho que as pessoas que comprariam os clones reencarnantes não seriam tão sofisticadas assim...

A mulher mais poderosa do mundo é física!


Eu não votaria nela, mesmo sendo física. E certamente não é por pertencer a um partido cristão, como talvez nosso amigo João de Portugal faria. E, claro, não é por ser mulher. Gente, será que ninguém mais liga para a opcão política da pessoa? Que entre um cientista ateu socialmente conservador e um religioso socialmente progressista, é melhor escolher um religioso progressista? Que distribuicão de renda e desenvolvimento sustentável são temas MUITO mais importantes do que se a pessoa acredita ou não em Deus? Será que Dawkins se deu conta da loucura ideológica que ele iniciou?

Da Forbes: Tired of battling disgruntled government officials and voters, former German Chancellor Gerhard Schroder called for early elections last year. Big mistake. It bounced him out of his position and brought pro-market Merkel, the head of the Christian Democratic Union (CDU) party, to power. The first female chancellor in Germany's history, and the first woman to lead Germany since it became a nation-state in 1871, Merkel is a favorite of German business. From humble beginnings as a Lutheran pastor's daughter in Hamburg, she graduated with a doctorate of physics from the University of Leipzig. Unassuming and diplomatically astute, Merkel was later named secretary-general of the Christian Democratic Union, Germany's largest conservative political party, after the Kohl government fell in 1998. Along with her pro-free-market reform agenda, Merkel advocates a strong German-American relationship, evidenced by her support of the proposals to bring Iran to the nuclear negotiating table. Merkel has been overhauling the government's health care system and cumbersome corporate tax policies. She has also put her strict budgetary imprint on the sprawling European Union budget debates. With her conciliatory powers, Merkel has managed to maintain impressive approval ratings both home and abroad. —Tatiana Serafin

Wikipédia em Português: Considerada uma centrista em questões sociais como o aborto e a homossexualidade, Merkel é partidária de reformas na economia, que incluem a flexibilização dos contratos de trabalho. Opõe-se à entrada da Turquia na União Europeia, advogando uma parceria privilegiada entre a União e aquele país. Foi uma partidária da invasão anglo-americana do Iraque de 2003.

apelido de família de Merkel foi recebido do seu ex-marido Ulrich Merkel, que é também um físico. Casou-se em seguida com o químico Joachim Sauer, de quem não assumiu o sobrenome. Não tem filhos.

Michael Jackson, clonagem humana e espiritismo


Hoje, em pleno sábado, tive que levar as meninas para o colégio. Durante o trajeto, a CBN informou que o corpo de Michael Jackson será sepultado hoje. Juli disse: "nossa, já deve ter apodrecido!" Mas Mari estava melhor informada: "Não, ele foi congelado!"

Imediatamente me veio uma idéia de como ganhar muito dinheiro com biotecnologia (vou sugerir isso para o Mauro Rebelo do VQEB, pois ele me contou que está virando bioempresário. Pena que não podemos paptentear idéias para novos negócios, não é mesmo?

Bom, como não tenho capital, vou revelar a idéia a todos, na esperança que uma boa alma me proponha sociedade. A idéia é o seguinte: os ricos e famosos tem pago absurdos para tentativas de criogenia, visando serem ressuscitados no futuro longínquo (bota longínquo nisso) quando houver tecnologia adequada. Os que têm menos dinheiro, pagam para a criogenia de apenas seu cérebro.

Mas acho que haveria muita demanda por clones humanos (caso fossem permitidos) por essa turma, e possivelmente por cientistas e outras pessoas de ego inflado. É claro que é uma "ressurreição" totalmente furada, dado que um clone equivale a um gêmeo univitelino. Mas dado um teorema da biologia teórica, é racional que uma pessoa se sacrifique por dois irmãos, quatro primos etc, e portanto por um clone. Dado que eu não preciso me sacrificar mas apenas pagar, fica mais racional ainda.

Então, se uma empresa anunciar na internet que está fazendo criogenia de células tronco, a fim de permitir a geração de clones quando isso for permitido por lei, eu acredito que haveria muita, muita demanda. E imagino que fazer criogenia de algumas células tronco deve ser baratíssimo. Bingo! Eis a minha resposta para a clássica pergunta "se sou tão inteligente, então por que não sou rico?" Eu seria, se tivesse capital inicial!

Mauro Rebelo, que tal? Você entra com o capital, a empresa, a administração, e eu entro com a página da internet e a conta no banco. Topa?

Note que guardar células tronco (não estou falando de embriões, mas apenas de uma amostra do genoma para ser um dia substituir um núcleo de um óvulo não fecundado) me parece totalmente bioético: acho que já fazem isso quando se faz criogenia de células tronco, medula etc para futuros autotransplantes.

Também não implica que se esteja defendendo a clonagem humana. Apenas se propõe um seguro para genoma individual para quando ou se um dia a clonagem humana estiver aprovada pela sociedade.

Simples, seguro, bioético, factivel com tecnologia nacional? Não é surpreendente? Mauro Rebelo, cadê você!

PS: Sobre a conexão com o espiritismo, falo no post seguinte.

Sheldon tem síndrome de Asperger?


Para uma discussão sobre o tema, ver aqui.

Abaixo uma lista de possíveis casos de cientistas com síndrome de Asperger (para as referências, ver a Wikipédia). Acredito que muitos deles tem comorbidade com transtorno bipolar. transtorno obsessivo-compulsivo e transtorno de ansiedade social.

É interessante ver a reação de colegas cientistas a esse tipo de lista. Normalmente tão frios e racionais (em geral, fortes defensores da psiquiatria biológica e explicação de comportamentos humans pela psicologia evolucionária), têm grande dificuldade de aplicar tais conhecimentos na análise de seu próprios heróis, cujas vidas são retratadas de forma anedótica e mitológica aos alunos, sem rigor histórico ou científico. Um caso divertido de dissonância cognitiva, acredito.

PersonSpeculator


Lewis Carroll – writer, logicianMichael Fitzgerald[4][6][11]
Henry Cavendish – 18th century British scientist. He was unusually reclusive, literal minded, had trouble relating to people, had trouble adapting to people, difficulties looking straight at people, drawn to patterns, etc.Oliver Sacks,[3][8] and Ione James;[2][7] Fred Volkmar of Yale Study Child Center is skeptical.[3]
Charles Darwin – naturalist, associated with the theory of evolution by natural selectionMichael Fitzgerald[16]
Paul Dirac – British mathematician and physicist. He was Lucasian Professor of Mathematics at Cambridge University, 1933–1963 and a Fellow of St John's College. Awarded the 1933 Nobel Prize in Physics for his work on the mathematical foundations of Quantum Mechanics.Ione James[2] and Graham Farmelo[18]
Albert Einstein – physicistSee analysis below
Isaac NewtonSee analysis below
Srinivasa Ramanujan – mathematicianIoan James[7] and Michael Fitzgerald[30]
Charles Richterseismologist, creator of the eponymous scale of earthquake magnitudeSusan Hough in her biography of Richter[31]
Nikola Tesla - Serbian inventor, and electrical and mechanical engineer. Was able to mentally picture very detailed mechanisms; spoke 8 languages; was never married; was very sensitive to touch and had an acute sense of hearing and sight; was obsessed with the number three and also had several eating compulsionsNPR,[32] Harvey Blume[33]
Alan Turing – pioneer of computer sciences. He seemed to be a math savant and his lifestyle has many autism traits about it.Tony Attwood[22] and Ioan James[7]
Michael Ventris – English architect who deciphered Linear BSimon Baron-Cohen[34]
Eu acrescentaria como prováveis candidatos o lógico Kurt Gödel e o matemático Paul Erdös. E talvez a caracteristica de "ausência de senso de humor" devesse ser retirada da nosologia da síndrome de Asperger. Muitos desses candidatos tinham um agudo e curioso senso de humor, muitas vezes insensível às convenções sociais.

Tenho uma teoria (mais uma) de que as síndromes e distúrbios citados representam a linha de frente da evolução. Explico: as fortes evidências de herdabilidade familiar e razoável disseminação entre a população (por exemplo, estima-se que 15% da população é constituida por ciclotímicos) pedem uma explicação em termos de psicologia evolucionária.

A explicação mais fácil é que tais desordens conferem, além dos handicaps notados, vantagens evolutivas. Por exemplo, TOC e ansiedade social podem conferir uma defesa maior em casos de epidemias, e bipolaridade e ciclotimia podem aumentar a atividade e a atratividade sexual de seus portadores.

Como na evolução nós temos poucos genes para muitas funções, ou seja, os genes são multifuncionais, uma mutação potencialmente benéfica implica em "efeitos colaterais" em outras funções, normalmente maléficas. Como é muito dificil existir backmutações (ou reversão de mutações), o caminho normal para um traço se estabelecer seria a ocorrência de novas mutações que compensassem os handicaps produzidos pelas primeiras.

Ou seja, supondo que com alguma sorte Sheldon tenha filhos, se novas mutações ou crossover promoverem compensações (por exemplo, um filho de Sheldon poderia ter uma mutação no sistema dopaminérgico que agregasse o traço de hipersexualidade aos seu alto QI. Esses novos mutantes teriam alto fitness biológico e poderiam espalhar seus genes pela população...

People with Asperger syndrome may refer to themselves in casual conversation as aspies, coined by Liane Holliday Willey in 1999.[91] The word neurotypical (abbreviated NT) describes a person whose neurological development and state are typical, and is often used to refer to non-autistic people. The Internet has allowed individuals with AS to communicate and celebrate with each other in a way that was not previously possible because of their rarity and geographic dispersal. A subculture of aspies has formed. Internet sites like Wrong Planet have made it easier for individuals to connect.[10]

Autistic people have advocated a shift in perception of autism spectrum disorders as complex syndromes rather than diseases that must be cured. Proponents of this view reject the notion that there is an "ideal" brain configuration and that any deviation from the norm is pathological; they promote tolerance for what they call neurodiversity.[92] These views are the basis for the autistic rights and autistic pride movements.[93]There is a contrast between the attitude of adults with self-identified AS, who typically do not want to be cured and are proud of their identity, and parents of children with AS, who typically seek assistance and a cure for their children.[94]

Some researchers have argued that AS can be viewed as a different cognitive style, not a disorder or a disability,[10] and that it should be removed from the standard Diagnostic and Statistical Manual, much as homosexuality was removed.[95] In a 2002 paper, Simon Baron-Cohen wrote of those with AS, "In the social world there is no great benefit to a precise eye for detail, but in the worlds of math, computing, cataloguing, music, linguistics, engineering, and science, such an eye for detail can lead to success rather than failure." Baron-Cohen cited two reasons why it might still be useful to consider AS to be a disability: to ensure provision for legally required special support, and to recognize emotional difficulties from reduced empathy.[96] It has been argued that the genes for Asperger's combination of abilities have operated throughout recent human evolution and have made remarkable contributions to human history.[97]